Militar 03-07-PMERJ

Publicado em 03/07/2014 | por Mestre

6 mil vagas abertas para a PMERJ até Segunda

Boa notícia para quem se prepara para o concurso da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PM-RJ): o governador Luiz Fernando Pezão sancionou na última segunda-feira, dia 30, o Projeto de Lei 3.056/14, que incorpora a gratificação de R$350 ao soldo de todas as categorias da corporação. O PL foi aprovado no último dia 26, na Assembleia Legislativa (Alerj). A mudança ocorrerá a partir de 2015, em cinco anos.
O concurso para soldado da PM-RJ encerra as inscrições na próxima segunda-feira, dia 7, no site da Exatus, organizadora. A seleção destina-se ao preenchimento de 6 mil vagas, 600 delas para mulheres. Para concorrer é necessário ter o nível médio ou concluí-lo até a data prevista para a pesquisa social, que será divulgada no decorrer do concurso. Além da escolaridade, também são requisitos carteira de habilitação (exceto a categoria A), altura mínima de 1,60m, para mulheres, e de 1,65m, para homens, e idade entre 18 (na matrícula) e 30 anos (até o fim do período de inscrição).
Durante a formação, os alunos recebem R$1.564,09 e, após a formatura, o salário-base passa a ser de R$2.326,54, de acordo com a Assessoria de Imprensa da corporação. Sobre esse valor, são incluídas gratificações e R$100 de auxílio-transporte. Com isso, a remuneração inicial chega a R$2.909,50, segundo a Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag-RJ). Também são pagas gratificações aos soldados que fazem curso de qualificação (R$350) e aos que trabalham em Unidade de Polícia Pacificadora (R$750).

 

Após preencher a ficha, o candidato deve imprimir o boleto e pagar a taxa, de R$100, em qualquer agência bancária, até o dia 8 de julho. Quem não tem acesso à internet pode utilizar os computadores disponíveis no Centro de Recrutamento e Seleção de Praças (CRSP), entre 9h e 17h, de segunda a sexta (exceto feriados).

 

MAIS VAGAS PARA ELAS

O concurso que está em andamento para soldado, com a oferta de 6 mil vagas, chegou a ser anunciado que seria exclusivo para homens. Mas a PM voltou atrás e as mulheres foram novamente incorporadas na disputa. O motivo para o recuo na decisão foi que elas assumem um espaço cada vez maior nas tropas. E é com grande expectativa que milhares delas vão prestar o concurso. É o caso da assistente jurídica, Patrícia Paiva, de 28 anos. “Estudo há um ano e aguardo a tão sonhada classificação”, afirmou, acrescentando que chegou a fazer a inscrição quando o primeiro edital foi publicado em 2013. O concurso foi cancelado dias após a abertura do prazo em dezembro do ano passado, em virtude da validade do último concurso, realizado em 2010, não ter expirado.
Apesar da boa oferta de vagas, 6 mil, somente 600 delas são destinadas às mulheres, o que continua sendo alvo de críticas das candidatas. “É preciso dar mais oportunidades, somos capazes de realizar o trabalho tão bem quanto os homens. É preciso unificar desde o processo seletivo até o treinamento, afinal estão sendo formados soldados independentemente do sexo. E nesse momento, que vem sendo anunciado a formação de uma polícia de aproximação com prioridade no relacionamento com as comunidades, acredito que as mulheres são peças importantes nesse processo”, salientou Mylena Magiolo. A opinião é compartilhada por Patrícia Paiva: “A Polícia Militar do Estado de São Paulo não faz a distinção de vagas quanto ao sexo, todos concorrem igualmente, enquanto a PM-RJ se baseia no Estatuto e destina apenas 10% para as mulheres”.
Segundo a aeroviária Luísa Neri, de 28 anos, as mulheres desempenham papel fundamental na corporação. “Desde os primórdios da História que a mulher vem alcançando níveis na sociedade cada vez maiores. A PM-RJ mesmo sendo uma instituição de cunho masculino, conseguiu perceber a importância do sexo feminino”, enfatizou. E justamente isso tornou-se o estímulo para disputar uma vaga na corporação. “A mulher tem buscado a cada dia desenvolver suas habilidades e tornar-se tão técnica quanto um homem. Presenciar uma instituição do nível da polícia contemplando as mulheres estimula a participação na incorporação e faz com que eu me empenhe cada vez mais para alcançar este objetivo”, concluiu.

 

Serviço
Inscrições:
Posto de inscrição: Centro de Recrutamento e Seleção de Praças (CRSP) – Avenida Marechal Fontenelle, 2.906, Sulacap, Rio de Janeiro, RJ

 

FONTE: FOLHA DIRIGIDA

BANNERBLOG


Sobre o autor



Comments are closed.

Back to Top ↑