Administrativa no image

Publicado em 08/10/2012 | por Mestre

Anac

Dicas

Os concurseiros que estão se preparando para a seleção pública promovida pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) têm pouco mais de dois meses para se prepararem para as provas. Os exames objetivos trarão 120 questões, sendo 50 de conhecimentos básicos e 70 de conhecimentos específicos, e serão aplicadas, junto com as provas discursivas, no dia 2 de dezembro, de manhã para nível médio e à tarde para nível superior.

Serão preenchidas 170 vagas nos cargos de técnico administrativo ou técnico em regulação de aviação civil (ambos de nível médio) e de analista administrativo e especialista em regulação de aviação civil. Ambas as carreiras aceitam diploma de graduação em qualquer área; a de especialista, no entanto, conta também com postos especializados, para candidatos com formação em engenharia, engenharia civil, engenharia civil aeronáutica, economia, contabilidade ou ciências contábeis. Do total de vagas, 138 são para o Distrito Federal, 16 para São Paulo e 16 para o Rio de Janeiro. Do total de oportunidades, 12 estão reservadas a pessoas com deficiência. Os salários variam de R$ 4.760,18 a R$ 10.019,20.

Leonardo Pereira, do Instituto IOB, lembra que serão ao todo 17 especialidades dentro dos cargos, o que torna o concurso bem concorrido, de acordo com a área de atuação.

Nesta seleção da Anac, as provas de nível superior serão eliminatórias e classificatórias nas categorias objetiva de conhecimentos básicos, objetiva de conhecimentos específicos e discursiva, sendo a avaliação de títulos meramente classificatória. Para o nível médio, em todos os casos, serão eliminatória e classificatória para todas, já que a eles não se aplica a avaliação de títulos.

Na opinião de Pereira, uma boa notícia para os que vinham se preparando para este concurso há bastante tempo é a possibilidade de o candidato prestar provas para o nível superior no turno da manhã e para o nível médio no turno da tarde, na mesma data, abrindo assim mais opções.

No entanto, o economista Charles Dias, servidor público da Anac aprovado em 2009 e autor do livro “Guia de Preparação do Concurseiro Solitário”, diz que se arrepende de ter feito a prova para os dois cargos no mesmo dia e recomenda aos candidatos a escolha de um único cargo para fazer a prova.

— Apesar de ter passado para técnico administrativo (cargo que ocupa hoje) e ter ficado bem classificado para o de analista administrativo, não fui chamado no segundo por pouco. Se tivesse me dedicado aos estudos apenas para o cargo de analista, hoje estaria ganhando razoavelmente melhor — explica Dias.

Ele conta que estudou para concursos durante dois anos, com foco em administração, e quando foi publicado o edital dos concursos da Anac, viu que as matérias para os cargos dessa área faziam parte do rol das que já vinha estudando:

— Então, somente redirecionei os estudos para uma boa revisão dos pontos previstos no edital para cada uma.

Fonte: Jornal O Globo online

Tags:


Sobre o autor



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Back to Top ↑