Categorias agosto-28th-Área-de-apoio-Polícia-Federal

Publicado em 28/08/2013 | por Mestre

Área de apoio Polícia Federal ainda à espera de organizador.

 

A espera pela definição da organizadora do concurso da Polícia Federal (PF) para 566 vagas em cargos dos níveis médio e superior da área administrativa do departamento deverá demorar um pouco mais do que se imaginava. Isso porque após o parecer da Direção de Administração e Logística (DLOG) sobre a contratação da instituição sugerida pela Coordenação de Recrutamento e Seleção (Corec) do órgão, esperado para os próximos dias, a conclusão do negócio deverá ser submetida à Consultoria Jurídica do Ministério da Justiça. Embora ainda haja indefinição com relação à organizadora, o que prejudica a preparação dos interessados em participar do concurso, gerando dúvidas a respeito do conteúdo a ser estudado, muitos especialistas apontam o Cespe/UnB como provável banca da seleção.

Além de ter realizado o último concurso para a área de apoio da PF, o organizador de Brasília tem sido responsável por todos os últimos concursos no âmbito do Ministério da Justiça. A possível demora na contratação da organizadora poderá impactar ainda na divulgação do edital de abertura do concurso. Segundo a Corec, a publicação do documento logo após a divulgação do processo de mobilidade interna dos atuais servidores administrativos, que estava prevista para até o último dia 24, mas não ocorreu até o fechamento desta edição, dependeria da definição da organizadora em tempo hábil. Dependendo do tempo que o Ministério da Justiça leve para apreciar a contratação da instituição escolhida, a divulgação do edital poderá não acontecer em setembro, como é esperado, a princípio. A PF pretende publicar o edital o mais rápido possível, mas o prazo para isso vai até 22 de novembro deste ano, conforme a portaria do Ministério do Planejamento que autorizou a seleção (seis meses a contar da autorização, em 22 de maio).

Nível médio terá oferta de 534 vagas

Das 566 vagas que serão oferecidas no concurso, 534 serão apenas para o cargo de agente administrativo, que tem como requisito o ensino médio completo (não é exigida carteira de habilitação) e proporciona remuneração inicial de R$3.689,77, já com o auxílio-alimentação, de R$373. As outras 32 vagas serão para cargos de nível superior, sendo 11 para engenheiro, sete para assistente social, cinco para contador, quatro para administrador, três para psicólogo e duas para arquivista. Nesse caso, os iniciais são de R$5.454,18 (engenheiro) ou R$4.412,32 (demais), também com o auxílio. As contratações serão pelo regime estatutário, que dá direito à estabilidade, e a carga de trabalho será de 40 horas semanais.

Fonte: Folha Dirigida
A distribuição das vagas por região dependerá do resultado do processo de mobilidade interna, que deverá ser divulgado a qualquer momento no boletim interno do departamento. De acordo com a Corec, basicamente, as vagas que sobrarem do processo de mobilidade serão oferecidas no concurso. Para a presidente do Sindicato Nacional dos Servidores do Plano Especial de Cargos da Polícia Federal (SinpecPF), Leilane Ribeiro, isso deverá acontecer com a maior parte das vagas em Brasília oferecidas na remoção interna. A sindicalista acredita, no entanto, na destinação, no concurso externo, de vagas também para outras localidades, como Rio de Janeiro e São Paulo.


Sobre o autor



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Back to Top ↑