Bancária no image

Publicado em 22/08/2012 | por Mestre

Banco Central

Bom quantitativo de vagas
A chefe do Departamento de Gestão de Pessoas do Banco Central (BC), Nilvanete Ferreira, informou na última segunda-feira, dia 20, que o órgão segue trabalhando para encaminhar até o fim deste mês ao Ministério do Planejamento o pedido de concurso para técnico (nível médio) e analista (nível superior). Segundo fonte na direção do banco, deverão ser solicitadas 200 vagas de técnico e de 800 a mil de analista. Nilvanete não quis confirmar quantas vagas serão pedidas, alegando que o assunto ainda está em discussão internamente, mas assegurou que será um “quantitativo bom”.
A expectativa do BC é que a autorização seja concedida ainda este ano, como já havia afirmado a chefe do Departamento de Gestão de Pessoas (Depes). “Estamos trabalhando com essa expectativa, para podermos colocar mais gente no banco até o fim do ano que vem”, disse Nilvanete. Conforme a FOLHA DIRIGIDA vem noticiando, de acordo com a fonte no banco, já há acerto com o Planejamento para que isso ocorra. A informação foi confirmada pelo presidente do sindicato dos funcionários do BC (Sinal), Sérgio Belsito, que participou da reunião na qual houve o entendimento. A seleção deverá ser realizada no início de 2013.
A remuneração inicial oferecida é de R$5.221,28 para técnico e de R$13.264,77 para analista, incluindo auxílio-alimentação, de R$304. As contratações são pelo regime estatutário, proporcionando a estabilidade no cargo, e a carga de trabalho é de 40 horas semanais. O chefe adjunto do Depes, Delor Moreira dos Santos, antecipou que o concurso será regionalizado e que cidades como Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro e Belém deverão ser contempladas. O BC possui unidades também em Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, Salvador, Recife e Fortaleza.
O último concurso para técnico e analista do banco foi realizado em 2009 e atraiu  244.401 inscritos para 500 vagas, sendo 150 de técnico (189.654 candidatos) e 350 de analista (54.747). A seleção foi composta por provas objetivas e discursiva (essa apenas para analista), além de avaliação de títulos (dependendo da área de atuação), sindicância de vida pregressa e programa de capacitação.

Fonte: Folha Dirigida

Tags:


Sobre o autor



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Back to Top ↑