Administrativa no image

Publicado em 12/03/2013 | por Mestre

Banco Central

Avança pedido de concurso….
Novos avanços na tramitação do pedido de concurso do Banco Central deixam a autorização cada vez mais próxima. Na última segunda-feira, dia 11, a solicitação passou por diversos setores dentro do Ministério do Planejamento, que avaliaram aspectos jurídicos e técnicos da proposta. No momento, a requisição do órgão encontra-se sob análise da Assessoria Técnica e Administrativa da pasta.
Se nesta terça-feira, dia 12, for realmente votado pelo Congresso Nacional o Orçamento da União para o exercício de 2013, o caminho ficará livre para o Planejamento autorizar o concurso para o banco. De acordo com o presidente do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central (Sinal), Sérgio Belsito, o governo federal somente daria o aval para a seleção quando o orçamento tiver sido aprovado.
O Orçamento foi aprovado pelo Plenário da Câmara na semana passada, mas faltou acordo no Senado para a votação em sessão conjunta no mesmo dia. A sessão está marcada para as 19 horas desta terça-feira, dia 12.
O Banco Central pediu a contratação de 1.850 profissionais, para os biênios 2013-2014. Esse quantitativo está distribuído pelos cargos de técnico (400 vagas; nível médio), analista (1.330; superior) e procurador (120; bacharelado em Direito). No primeiro ano do escalonamento, a expectativa é de que o Planejamento autorize somente a demanda do banco referente a 2013. Nesse caso, os concursados podem se preparar para um concurso destinado ao preenchimento de 1.090 oportunidades, sendo 200 para técnicos, 830 para analista e 60 para procurador, com rendimentos iniciais de R$5.290, R$13.333 e de R$16.092, respectivamente, já incluindo o auxílio-alimentação de R$373.
Após o concurso ser autorizado, a previsão é de que o edital seja publicado em até três meses, segundo o chefe-adjunto do Depes, Delor Moreira. Ele também adiantou que as oportunidades deverão ser distribuídas pelas dez capitais onde o banco possui representação: Rio de Janeiro, Brasília (sede), São Paulo, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, Salvador, Recife, Fortaleza e Belém. Delor também adiantou que 90% do conteúdo programático do último concurso deverá ser apenas atualizado, podendo, inclusive, haver a manutenção da mesma estrutura da seleção, realizada em 2009, que constou de provas objetivas, prova discursiva (apenas para analista), avaliação de títulos (dependendo da área de atuação), sindicância de vida pregressa e programa de capacitação, além de três provas discursivas e prova oral, para procurador.
O professor de Língua Portuguesa  Sidney Martins orienta que os candidatos busquem resolver questões de concursos anteriores. “As questões de concursos anteriores são didaticamente aconselháveis e eficazes para aprimoramento, porque testam o conhecimento do candidato, além de nortearem o estudo. Se tais questões forem discutidas e trabalhadas, irão, com certeza, beneficiar o candidato.” Ele enumerou os tópicos mais importantes. “Regência verbal e nominal; concordâncias verbal e nominal; crase e pontuação. Também é preciso destacar o estudo dos verbos, conjunção e pronome, sobretudo, os relativos, demonstrativo e pessoais oblíquos átonos, sendo todos de referência, auxiliando, assim, na compreensão e interpretação de texto, que são pontos também essenciais”, disse.

Fonte: Folha Dirigida

Tags: , , , , , , , ,


Sobre o autor



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Back to Top ↑