Administrativa no image

Publicado em 19/03/2013 | por Mestre

Banco Central

Banco aguarda autorização já nos próximos dias….
No momento, o pedido de concurso do Banco Central encontra-se em trâmite na Secretaria Executiva do Ministério do Planejamento, que, entre outras atribuições, encaminha as autorizações de concurso para a publicação no Diário Oficial da União. Isso, somado ao fato de que o Orçamento da União para 2013 já foi aprovado, torna plausível o aval para a realização da seleção ser concedido nos próximos dias. O BC pediu ao Ministério do Planejamento o preenchimento de 1.850 vagas nos cargos de técnico (400 vagas; nível médio), analista (1.330; superior) e procurador (120; bacharelado em Direito), para o biênio 2013-2014.
Para este ano, a expectativa inicial era de autorização para 1.090 oportunidades, das quais 200 para técnicos, 830 para analista e 60 para procurador. Os rendimentos são de R$5.290, R$13.333 e R$16.092, respectivamente. Contudo, na semana passada, o presidente do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central (Sinal), Sergio Belsito, disse que possuía informações de que apenas 500 vagas serão autorizadas pelo governo em breve. “O Planejamento está endurecendo. Por exemplo, o Ministério do Trabalho (e Emprego) pediu mais de 600 vagas, mas recebeu somente 100. Para nós, creio que virão somente 500 oportunidades”, disse.
A esperança é de que o BC tenha mais sorte do que o MTE, assim como o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), que um quantitativo bem mais do que o dado para o cargo de auditor-fiscal do trabalho. Das 2.931 vagas solicitadas, 736 foram concedidas, na última segunda-feira, dia 18. O BC não confirmou a informação dada pelo presidente do Sinal, Sergio Belsito, de concurso somente para 500 vagas. Contudo, o órgão sinalizou que espera um quantitativo bem menor do que as 1.090 vagas previstas para este ano. Os contratos serão regidos pelo regime estatutário, garantindo, assim, a estabilidade empregatícia dos concursados.
O Departamento de Gestão de Pessoas do banco (Depes) também não informou se, porventura o quantitativo de vagas autorizado for menor do que o esperado, as oportunidades continuarão contemplando o Rio de Janeiro, Brasília (sede), São Paulo, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, Salvador, Recife, Fortaleza e Belém, conforme havia adiantado o chefe-adjunto do Depes, Delor Moreira. Nessas cidades, estão localizadas as representações regionais do banco.
Mas, independentemente do número de vagas ofertado, a seleção deverá seguir o mesmo modelo do concurso de 2009. Na ocasião, para técnico e analista, houve provas objetivas, prova discursiva (apenas para analista), avaliação de títulos (dependendo da área de atuação), sindicância de vida pregressa e programa de capacitação. Já os candidatos à função de procurador foram submetidos a
provas objetiva, discursivas (três) e oral, e ainda à avaliação de títulos e ao programa de capacitação.

Fonte: Folha Dirigida

Tags: , , , , , , ,


Sobre o autor



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Back to Top ↑