Administrativa no image

Publicado em 04/04/2013 | por Mestre

Banco Central

Cobrança de vagas para as regionais….

O presidente do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central (Sinal), Sérgio Belsito, afirmou que o Banco Central (BC) tem que “resistir à tentação” de concentrar na sede, em Brasília, as vagas do concurso autorizado pelo Ministério do Planejamento no último dia 25. “A distribuição tem que ser proporcional à necessidade de cada região”, disse o sindicalista, que citou Rio de Janeiro, São Paulo e Belém entre as regionais com demandas pontuais de novos servidores.

A discussão se deve ao fato de terem sido liberadas apenas 515 das 1.090 vagas solicitadas pelo banco para este ano. Com a oferta menor, o chefe-adjunto do Departamento de Gestão de Pessoas do banco, Delor Moreira, trocou a convicção de distribuir as vagas do concurso para todas as dez capitais onde o BC possui unidades pela cautela.

“Além do Planejamento ter autorizado um quantitativo de vagas inferior ao solicitado, ainda precisamos fazer um processo de remoção interna de servidores. Só após isso, terei a noção exata das regionais com necessidade de pessoal”, informou Delor, logo após a autorização do concurso. Além de Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo e Belém, o BC possui representação em Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, Salvador, Recife e Fortaleza.

De acordo com Belsito, no Rio de Janeiro, o banco carece de dez servidores para a área de apoio, enquanto que em São Paulo e Belém, as demandas estão localizadas, respectivamente, nas áreas de fiscalização e segurança institucional.

Oferta – As 515 vagas autorizadas pelo Planejamento para o concurso deste ano estão distribuídas pelos cargos de técnico (100 vagas; nível médio; R$5.290), analista (400; superior; R$13.333) e procurador (15; bacharelado em Direito; R$16.092). Em todos os casos, as contratações serão pelo regime estatutário, proporcionando estabilidade, e os concursados farão jus a benefícios como plano de saúde (com participação do servidor) e auxílio-alimentação, de R$373 (já incluído nas remunerações informadas).

Delor Moreira, do Depes, afirmou que o banco espera escolher até maio a organizadora do concurso e que tentará divulgar o edital de abertura até junho, apesar do prazo estipulado pelo Ministério do Planejamento ir até 25 de setembro.

Sendo mantida a estrutura do último concurso do BC, realizado em 2009, os candidatos terão que passar por provas objetivas, prova discursiva (apenas para analista), avaliação de títulos (dependendo da área de atuação), sindicância de vida pregressa e programa de capacitação, além de três provas discursivas e oral, para procurador.

Apesar de ter dito anteriormente que cerca de 90% do programa do concurso anterior deveria ser mantido, Delor voltou atrás a afirmou que o conteúdo precisará ser discutido com a organizadora que for escolhida.

Fonte: Folha Dirigida

Tags: , , , , , , , ,


Sobre o autor



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Back to Top ↑