Bancária julho-2nd-banco-central

Publicado em 02/07/2013 | por Mestre

Banco Central

O Banco Central (BC) já pode definir a distribuição das vagas do concurso para 515 vagas de técnico (nível médio), analista e procurador (ambos de nível superior), que tem edital previsto para o fim deste mês e provas, a princípio, para setembro. Na última sexta-feira, dia 28, a autarquia divulgou o resultado do processo de remoção interna de servidores, que será utilizado na definição da oferta, por região, do concurso.  O processo de mobilidade interna, contou com a participação apenas de técnicos e analistas do BC. Ao todo, 153 servidores garantiram a remoção para outra praça do banco após o ingresso dos aprovados no concurso externo. Após a conclusão do processo, Brasília, onde fica a sede do banco, ficou com um saldo de menos 118 servidores (18 técnicos e 100 analistas), o que reforça a possibilidade na capital federal concentrar a maior parte das vagas da seleção.
A outra unidade com saldo desfavorável no processo de remoção foi Belém. A capital paraense perdeu 11 servidores (oito técnico e três analistas) sem ter recebido nenhum e deve ser o destino de parte dos aprovados na seleção que será realizada pelo banco. As outras oito capitais com unidades do banco tiveram o quadro ampliado pelo concurso interno. São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte ficaram com 45 (cinco técnicos e 40 analistas), 30 (9; 21) e 20 (3; 17) servidores a mais, respectivamente. Curitiba, Fortaleza e Recife ficaram com vantagem de mais nove servidores, Porto Alegre de seis e Salvador de um. O presidente do Sindicato Nacional dos Servidores do Banco Central no Rio de Janeiro (Sinal-RJ), Sérgio Belsito, o número de servidores destinados à capital fluminense surpreendeu. Ele ressaltou, no entanto, que apesar disso, a cidade do Rio ainda precisa de mais servidores e o sindicato irá cobrar parte das vagas do concurso para a regional. Segundo o sindicalista, as informações são de que o concurso será de fato regionalizado, ou seja, com os candidatos indicando onde desejam trabalhar, já no ato da inscrição, e com a oferta de vagas por localidade informada no edital.

Oferta –
Das 515 vagas do concurso externo, 100 serão para técnico, 400 para analista e 15 para procurador. As remunerações iniciais oferecidas são de R$5.531,23, R$13.968,85 e R$16.092,13, respectivamente, já incluindo o auxílio-alimentação, que é de R$373. Para o cargo de técnico, o requisito básico é o ensino médio completo. No caso de analista, embora as chances sejam em diferentes áreas, a escolaridade necessária deverá ser o ensino superior completo em qualquer área de conhecimento, como ocorreu no concurso de 2009, o último realizado pelo BC. Já para procurador, a exigência será o bacharelado em Direito e pelo menos dois anos de prática forense.
A organizadora do concurso será o Cespe/UnB e, para técnico e analista, caso seja mantida a estrutura do concurso anterior, os candidatos terão que passar por provas objetivas, prova discursiva (apenas para analista), avaliação de títulos (dependendo da área de atuação), sindicância de vida pregressa e programa de capacitação.Já está definido que a seleção para procurador será composta por prova objetiva, três provas discursivas, prova oral e avaliação de títulos, sindicância de vida pregressa e curso de formação. As provas para o cargo serão aplicadas ao menos nas dez capitais com unidades do banco. O mesmo ainda não foi confirmado para técnico e analista.
Fonte: Folha Dirigida

Tags: , , , , , ,


Sobre o autor



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Back to Top ↑