Administrativa no image

Publicado em 01/02/2013 | por Mestre

BNDES

Chegou a hora de intensificar os estudos….
Passar no concurso para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), uma das mais conceituadas empresas públicas federais, pode não ser tão difícil se o candidato intensificar os estudos desde já para as provas, que serão aplicadas no dia 3 de março (domingo). Para técnico administrativo, além das questões objetivas, haverá uma redação, que só será corrigida dos primeiros 660 classificados com, no mínimo, 50% do total de pontos na múltipla escolha.
Para ajudar na preparação dos candidatos, seguem as dicas do professor de Língua Portuguesa, Tiago Omena, sobre a tão temida prova discursiva, já que ela será decisiva para selecionar os melhores concorrentes. Para ele, os temas explorados pela Cesgranrio são bem variados. “Normalmente, a banca solicita temas atuais que envolvem aspectos sociais, econômicos, ambientais, políticos e, às vezes, temas de ordem subjetiva que não apresentam nenhum envolvimento com a atualidade”, pondera.
Segundo ele, a exigência mais comum é a produção de texto dissertativo-argumentativo de, no mínimo, 25 e, no máximo, 30 linhas. Sendo assim, a dica é que os candidatos se mantenham informados dos acontecimentos mais recentes do Brasil e do mundo. “Fazer questões de atualidades é um excelente caminho para se manter informado de tudo aquilo que é relevante para a produção de um bom texto”, indica.
Os concorrentes, em sua opinião, devem utilizar temas cobrados em provas anteriores como referência, e sugere “Como conciliar desenvolvimento e meio ambiente?” e outros ainda mais elaborados, como “Com o advento da estabilidade econômica, o brasileiro tem mais dinheiro no bolso para gastar, tem melhor condição de vida, tem condições de consumo favoráveis: quais os perigos e as vantagens desta estabilidade?”, ou “Qual o papel da família na construção da consciência ética do cidadão do futuro?”. Como se vê, a complexidade de alguns temas propostos pode interferir no tempo de realização da prova, já que o candidato terá de pensar mais em seus argumentos. O professor recomenda atenção ao limite máximo para entregar a prova. “Eles não podem exceder os 60 minutos para produzir a redação. Isso envolve folha de rascunho e transposição para folha original”, diz.
O candidato deve ficar atento também às palavras utilizadas no texto. “Na dúvida, utilize um sinônimo de que tenha conhecimento. Nesse momento, o melhor é não arriscar nada”, recomenda. Outra dica importante de Tiago Omena é quanto ao rigor de discursar na modalidade textual e ao tema exigido na prova. “O candidato deve ter cuidado, principalmente para não desobedecer à modalidade textual sugerida pela banca e ao tema. Isso é muito importante, pois tal situação caracteriza nota zero”, conclui.
Etapas - As provas objetivas para técnico administrativo terão 70 questões, sendo 25 de Língua Portuguesa, 25 de Matemática, oito de Língua Estrangeira, seis de Conhecimentos Específicos sobre o BNDES e seis de Conhecimentos Gerais. Os graduados que disputarem os cargos de profissional básico terão o mesmo número de questões, sendo 30 de Conhecimentos Básicos (Língua Portuguesa e Língua Estrangeira) e 40 de Conhecimentos Específicos, além de cinco questões discursivas de conteúdo específico. Nesse caso, só serão corrigidas as respostas só dos primeiros 660 classificados, com 60% do total de pontos na prova objetiva.

Concurso
Paralelo aos estudos, os candidatos devem se ater à publicação dos cartões de confirmação de inscrição, agendada para 27 de fevereiro. Quem se cadastrou nos postos credenciados receberá o cartão em casa, via Correios. Na documento constarão o horário e o local de provas. A organizadora ainda não computou o número de inscritos, já que os interessados tiveram até a última terça, 29, para efetuarem o pagamento da taxa. O BNDES oferece chances no cadastro para técnico administrativo, com ganhos iniciais de R$4.148,82, e de profissional básico, com remuneração de R$10.405,04. Todos serão lotados, inicialmente, no Rio de Janeiro, podendo ser chamados para as demais unidades, como as de Brasília, Recife (PE) e São Paulo; até mesmo em Montevidéu ou Londres. A carga de trabalho é de 35 horas semanais.

Fonte: Folha Dirigida

Tags: , , , , , , , ,


Sobre o autor



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Back to Top ↑