Categorias no image

Publicado em 25/09/2012 | por Mestre

Bombeiros

Soldado Combatente
Enquanto o Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ) aguarda uma posição da Secretaria de Planejamento e Gestão do Rio de Janeiro (Seplag) no que diz respeito à disponibilidade de orçamento para realizar o concurso de soldado combatente, o diretor-geral de Pessoal da corporação, coronel Gilvan de Castro, crê que o edital possa sair até o fim deste ano. “Espero de verdade que eles autorizem até o final do ano, pois gostaríamos de empossar os novos servidores já no início de 2013”, declarou. A princípio, a seleção proporcionará 246 vagas para a função, cujos requisitos são possuir nível médio completo e carteira nacional de habilitação na categoria “B”.
Gilvan já confirmou que haverá, ainda, formação de cadastro de reserva, o que poderá aumentar bastante o quantitativo de convocações ao longo da validade da seleção, que será de dois anos, podendo dobrar. “Dependendo da nossa necessidade e orçamento ao longo desse período, poderemos chamar até 400 novos soldados combatentes”, declarou.
A remuneração inicial para os futuros servidores, após o curso de formação pelo qual todos passarão ao ingressar na corporação, será de R$2.526,80, já de acordo com a nova tabela salarial dos Bombeiros, que entrará em vigor em fevereiro de 2013. O processo seletivo se dará por meio de prova objetiva, teste de capacitação física, exames de saúde, social e documental e, por fim, o curso de formação para soldados, que será ministrado pela própria corporação e costuma ter duração de seis meses.
A avaliação de múltipla escolha provavelmente terá 40 questões, distribuídas pelas disciplinas de Língua Portuguesa e Raciocínio Lógico. Já na etapa dos exames físicos, os candidatos serão submetidos à corrida de meio fundo (2.400m), corrida de velocidade (100m), abdominal (30 repetições), barra (três repetições) e natação (50m). Vale destacar que, para ingressar nos Bombeiros, é preciso ter menos de 51 anos no ato de posse.
De acordo com o coronel Gilvan, o valor da taxa de inscrição para soldado combatente deverá ser menor do que o cobrado para soldado motorista, de R$100. “Até mesmo pelo fato de que, acredito eu, teremos muitos inscritos, então creio que não precisaremos cobrar R$100. Não sei ainda, mas acho que o valor diminuirá”, pontuou.
Fonte: Folha Dirigida

Tags: ,


Sobre o autor



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Back to Top ↑