Dicas no image

Publicado em 04/12/2012 | por Mestre

Correios

Empresa faz levantamento dos cargos e localidades…

Para que o edital seja divulgado na data prevista, ou seja, o primeiro trimestre do ano que vem, a expectativa é que os Correios intensifiquem os preparativos de seu próximo concurso. A estatal faz um levantamento de quais cargos e localidades estão sem cadastro de reserva e, portanto, devem ser contemplados na seleção. O número de oportunidades será definido depois que esse estudo for concluído. Mas as vagas que serão preenchidas a partir de abril (3.301), de acordo com determinação do Ministério do Planejamento, deverão ser destinadas ao concurso, além das que abrirão por conta de saídas da empresa e servirão para repor quadro de pessoal.

A maioria das oportunidades será para quem tem o nível médio, nos cargos de carteiro, operador de triagem e transbordo e atendente comercial. A remuneração é de R$1.871,86 ou R$1.765,38, sendo R$1.004,02 de vencimentos iniciais, R$718,74 de vale-alimentação para quem trabalha 27 dias por mês e R$612,26 para 23 dias e R$149,10 de vale cesta-básica.

Além disso, deverá haver chances para técnico de operação e técnico de atendimento e venda, cujo requisito é o médio/técnico. A remuneração é de R$2.653,84 ou R$2.547,36, sendo R$1.786,14 de salário inicial. Já para o superior, as carreiras provavelmente serão as mesmas da última seleção, realizada em 2011, como enfermeiro do trabalho, engenheiro de segurança do trabalho, médico do trabalho e analista de Correios, entre outros. A remuneração, nesse caso, é de R$4.608,35 ou R$4.501,87, sendo R$3.740,51 de vencimento base.

Enquanto isso, quem pretende participar do concurso já deve iniciar seus estudos, de acordo com o coordenador pedagógico da Academia do Concurso, Paulo Estrella. Segundo ele, a preparação antecipada já é um passo para a aprovação.

“A pessoa que estudar desde agora sai na frente, porque, mais tarde, os conteúdos que precisarão ser estudados são reduzidos e o candidato tem mais tempo para se preparar com calma e tranquilidade”, disse. Para o especialista, a melhor forma de estudo é com base no último edital. “O ideal é utilizar o esquema de fazer questões e se acostumar com as perguntas que costumam ser cobradas. É bom para o candidato saber o que errou e focar mais naquilo.”

Fonte: Folha Dirigida

Tags: ,


Sobre o autor



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Back to Top ↑