Administrativa nova-fachada-correios

Publicado em 16/03/2016 | por Mestre

Déficit é um dos motivos de greve. Necessidade de concurso é urgente

Em greve desde o último dia 7, trabalhadores do Centro de Distribuição Domiciliária (CDD) dos Correios em Senador Camará, zona Oeste do Rio de Janeiro, chamam a atenção para as condições precárias da unidade, que incluem sobrecarga de trabalho diante do déficit de empregados, segundo a diretora regional do Sindicato dos Trabalhadores da Empresa de Correios e Telégrafos do Rio de Janeiro (Sintect-RJ), Débora Henrique. De acordo com o sindicato, a defasagem apenas naquela unidade é de 20 trabalhadores. Há previsão de divulgação do edital de um novo concurso dos Correios em meados deste ano.

Débora Henrique falou sobre a dimensão do problema de pessoal. “Desde 2011 a empresa não faz concurso público e isso sobrecarrega demais quem está trabalhando. Um carteiro chega a fazer o trabalho de três”, disse a sindicalista. “Isso afeta diretamente a população, que espera receber as suas encomendas dentro do prazo. Muitas vezes, a pessoa vai para as filas dos postos de atendimento para tentar resgatar a sua mercadoria, que está dentro da unidade e o Correio não tem funcionário suficiente para entregar”, completou. Os frequentes roubos a carteiros também têm contribuído para aumentar o déficit de pessoal, uma vez que após os incidentes, esses trabalhadores saem de licença, em função do abalo psicológico.

À Agência Brasil, os Correios informaram ter tomado providências quanto às reclamações dos funcionários, tais como capina do terreno, controle de pragas e mutirão de limpeza. A empresa prometeu ainda fazer obras nos banheiros, que também foram objetos das reivindicações. A expectativa da estatal era a de que os funcionários retomassem as atividades já nesta quinta-feira, dia 10.

A FOLHA DIRIGIDA entrou em contato com a Assessoria de Imprensa da estatal pedindo um posicionamento quanto à carência de pessoal apontada pelo sindicato na unidade. Em resposta, a empresa voltou a informar que está reavaliando todos os estudos relacionados ao quantitativo de vagas a serem preenchidas, assim como a necessidade de força de trabalho em cada localidade. Os Correios explicaram que a medida se baseia na determinação do Departamento de Coordenação e Controle da Empresas Estatais (Dest), que estabeleceu novo limite ao quadro de efetivo dos Correios. A empresa prometeu ainda dar ampla divulgação sobre o tema assim que houver novidades.

BANNERBLOG


Sobre o autor



Comments are closed.

Back to Top ↑