Categorias no image

Publicado em 15/06/2012 | por Mestre

Dicas de estudo para 8 áreas

Fique ligadoÁREA 1: Correios
Esta foi talvez a maior surpresa: os Correios pretendem realizar novo concurso, pois já praticamente esgotaram o seu cadastro de reserva de aprovados. Foi solicitada autorização para mais de 10 mil vagas de carteiro, operador de triagem e transbordo, e atendente comercial, todos cargos de nível médio. O estudo deve tomar por base as matérias cobradas no concurso de 2011, organizado pelo Cespe/UnB: português, matemática e informática – que também servirão para outros concursos de nível médio.

ÁREA 2: Área administrativa
A preparação antecipada para esses concursos se assemelha à dos concursos para técnicos e analistas de tribunais.

Podemos citar a autorização concedida para 463 vagas de nível médio para os cargos de assistente técnico administrativo do Ministério da Fazenda (portaria nº 207, de 16 de maio de 2012. Quem está fazendo a preparação básica a partir das disciplinas português, direito constitucional, direito administrativo, informática e raciocínio lógico, estará bem adiantado quando sair o edital. Se for mantido o que foi cobrado no concurso de 2009, deverão ser cobradas também as matérias direito tributário e direito previdenciário.

ÁREA 3: Tribunais
Os concursos para tribunais acontecem durante todo o ano, em todo o país e, assim como nas outras áreas, é possível fazer uma preparação antecipada das matérias básicas, deixando as específicas para a proximidade do edital. O núcleo básico inclui português, direito constitucional, direito administrativo, informática e raciocínio lógico.

No momento, entre concursos previstos e já com edital, temos o do Tribunal de Justiça do Distrito Federal, do Rio Grande do Sul e de São Paulo, do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (SP e MS), do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (DF e TO) e do Rio de Janeiro e Tribunal Superior do Trabalho, todos com vagas de nível médio e superior em qualquer área de formação. Veja orientações detalhadas sobre preparação para a área.

Em um segundo momento, podem ser incluídas as disciplinas direito civil e processo civil, que vem sendo cobradas nos concursos de diversos tribunais, inclusive para os cargos de técnico. Os TJ recentemente passaram a exigir também direito penal e processo penal, tanto para os técnicos quanto para os analistas. Assim, o melhor é estar preparado. Administração financeiro-orçamentária (AFO) e administração pública também caem nas provas de alguns tribunais. Esse novo grupo de matérias pode ser incluído aos poucos ou de uma só vez, em etapa posterior da preparação, mantendo o grupo anterior (cujo conhecimento deverá estar adiantado) em períodos menores de tempo.

ÁREA 4: Bancos
Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal cobram conteúdos bastante similares e que não têm sofrido alterações relevantes nos últimos anos. Como são concursos que acontecem com regularidade, vale a pena iniciar a preparação antes mesmo das notícias de um novo edital, priorizando as disciplinas que são comuns também a outros concursos, para aumentar o leque de oportunidades: português, atualidades, matemática, raciocínio lógico e informática.

O BNDES realizou concurso em 2011, mas deverá realizar novo concurso ainda este ano. Já o último concurso para o Banco Central aconteceu em 2009 e é bastante urgente a autorização para novo certame, uma vez que a instituição necessita repor seus quadros, em razão de grande número de aposentadorias previstas.

ÁREA 5: Meio ambiente
A preparação deve incluir matérias básicas e também as relacionadas à área ambiental.

Ibama – Foram autorizadas em 17 de fevereiro 300 vagas para o cargo de técnico (nível médio) e em 30 de abril 108 vagas para analista (nível superior). O prazo para publicação do edital é de 6 meses após a autorização.

ANA – Também autorizadas (Portaria nº. 44, que foi divulgada no Diário Oficial da União de 17 de fevereiro de 2012) 45 vagas de nível médio. Prazo de 6 meses para o edital.

ÁREA 6: Segurança
A preparação para cargos de nível superior na Polícia Federal e na Polícia Rodoviária Federal cobra um número maior de disciplinas e maior profundidade de conteúdo. Já os cargos nas Polícias Civil e Militar têm cobrança menos abrangente. Entretanto, têm sido incluídas matérias como sociologia e direitos humanos nos concursos mais recentes da PM.

PF - O edital para 150 vagas de delegado, 350 de escrivão e 100 de perito criminal foi publicado nesta segunda-feira (11), com provas previstas para 19 de agosto. Vale lembrar que a preparação para a Polícia Federal abrange boa parte do conteúdo que deverá ser cobrado no concurso da Polícia Rodoviária Federal

PRFConcurso que deverá ser autorizado a qualquer momento, em razão da necessidade de recomposição dos quadros para melhoria da segurança nas estradas. Declarações da presidente Dilma e do ministro da Justiça Eduardo Cardozo confirmam a intenção de que o concurso seja realizado ainda este ano. Entretanto, ainda é aguardada autorização oficial para 750 vagas de policial rodoviário federal (nível superior em qualquer área) e 260 vagas de agente administrativo (nível médio). Quem pretende se candidatar a uma das vagas deve iniciar a preparação o quanto antes.

E mais: Polícia Militar de diversos estados e Distrito Federal, com concursos autorizados ou aguardando autorização (AM, BA, DF, GO).

ÁREA 7: Fiscalização
A preparação para a área é das mais complexas, exigindo um grande número de matérias. Por isso, para estar em condições reais de concorrer a uma vaga, é preciso iniciar os estudos com antecedência.

Receita Federal
Concurso autorizado em 24 de maio de 2012 (portaria número 228). São 200 vagas para auditor-fiscal e 750 para analista tributário, todas de nível superior em qualquer área de formação.

Outros estados e municípios também vão realizar concursos para a área. Podemos citar o RJ, que tem concurso autorizado.

ÁREA 8: Petrobras
Já aconteceu um concurso da Petrobras  em 2012, mas há previsão de outro, uma vez que a Companhia pretende contratar mais de 22 mil pessoas nos próximos 4 anos para dar suporte aos projetos previstos no plano de negócios.

Fonte: Lia Salgado (colunista do G1, é fiscal de rendas do município do Rio de Janeiro, consultora em concursos públicos)

Tags: , , , , , , , , , , , , ,


Sobre o autor



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Back to Top ↑