Categorias no image

Publicado em 08/04/2011 | por alexmendes

Inflação de alimentos

Oi pessoal,

No ano passado um conjunto de medidas governamentais incentivaram a retomada do crescimento econômico nacional: redução pontual da carga tributária, aumento da liquidez do mercado via bancos estatais e aumento do gasto público via, sobretudo obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

As conseqüências positivas foram uma taxa de desemprego de 6,3% – a menor em 30 anos, da mesma forma tivemos um crescimento extraordinário de 7,5% nos colocando na posição de 7ª Maior economia do mundo.

Porém como a demanda agregada foi superior a oferta? Embora a taxa de investimento produtivo tenha crescido 24% – tivemos como feito deletério a volta da inflação: 5,91%, ou seja 1,41% PP acima da meta estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional que é de 4,5% para 2010.

Isto provocou imediatamente uma elevação também dos preços das commodities agropecuárias, prejudicando principalmente as camadas mais pobres da população que não tem acesso a produtos financeiros para escapar da inflação e cujos gastos com itens básicos são proporcionalmente mais elevados (como transporte e alimentação).

Mas além de fatores internos poderíamos citar ainda:

1.      Elevação do consumo mundial de alimentos puxados por China e Índia além é claro do Brasil

2.      Majoração dos preços do petróleo, crise árabe/islâmica

3.     Especulação financeira com commodities agropecuárias

4.     Condições climáticas adversas na Austrália e Ásia

5.     Produção de etanol a partir do álcool nos EUA (diminuindo a oferta de grãos)

Desta forma estou incluindo em anexo um texto para complementar nossos estudos.

Um forte abraço e até a APROVAÇÃO!!!

Alex Mendes

Tags: , , , , ,


Sobre o autor



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Back to Top ↑