Administrativa no image

Publicado em 02/04/2013 | por Mestre

MPU

Técnica do MPU conta como é seu dia a dia….

A servidora do Ministério Público da União (MPU) Taís Gonçalves Pereira, lotada em Brasília, conta um pouco do dia a dia no órgão e da função que exerce como técnica. “As minhas atribuições aqui, como técnico do MPU, são resumidamente de apoio ao procurador da República. Aqui, no gabinete, eu tenho a função de inserir as informações no sistema informatizado e atender ao público em geral, tanto interno quanto externo”, explica Taís.

Em relação ao ambiente de trabalho, ela conta que em apenas sete meses atuando no órgão, nunca se sentiu tão realizada. “O ambiente de trabalho no MPU é excelente e muito agradável. Estou aqui há sete meses e quando entrei, fui muito bem recebida. As pessoas são muito acolhedoras. Estou muito satisfeita e muito feliz.”

Aprovada no concurso de 2010, Taís revela o que a incentivou a participar da seleção e o que mais a atrai na carreira de técnico. “Estou cursando Direito e sempre quis algum concurso em que eu pudesse exercer a função que tivesse mais a ver com a minha área. Quando saiu o edital do MPU, eu me interessei, pois estaria em um cargo que tem relação direta com o Direito, e isso me incentivou bastante. Sem contar que o MPU é uma instituição muito importante para o país, e poder estar dando a minha contribuição na prestação desse serviço, é muito gratificante. O salário é muito atraente e a garantia da estabilidade chama a atenção”, disse.

Mas, para alcançar o objetivo de ingressar no órgão, Taís lembra que teve que abrir mão de muitas atividades corriqueiras e diz qual foi o diferencial. “É preciso muita organização e disciplina. Tive que abrir mão de muitas coisas, que, na época, eu queria fazer, mas sempre tive em mente que o esforço e o tempo que eu estava me dedicando seriam temporários, e que logo depois viria a retribuição. O que me permitiu ser aprovada foi a disciplina que eu tive com os horários e a organização com os estudos. Coloquei na minha cabeça e mantive o foco”, conta.

E desde que conseguiu a aprovação, em 2010, ela revela o que mudou. “A minha vida mudou completamente desde que entrei aqui. Sempre quis trabalhar e atuar na área do Direito e consegui. O MPU oferece condições muito boas para os servidores. Me sinto renovada e realizada, nunca imaginei que a vida de uma pessoa poderia mudar tanto com a aprovação em um concurso público”, ressalta.

Para finalizar, Taís deixa como conselho aos futuros servidores que nunca desistam. “Vocês não podem ver a reprovação e as dificuldades como empecilhos, pois isso também faz parte do processo de aprendizagem. O cansaço e o desânimo vão chegar, mas terão que passar por cima e acreditar que são capazes”, aconselha.

Fonte: Folha Dirigida


Tags: , , , , , ,


Sobre o autor



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Back to Top ↑