Categorias no image

Publicado em 16/08/2012 | por Mestre

PM / RJ

Deputados apoiam realização de concurso
A Polícia Militar do Rio de Janeiro (PM-RJ) quer realizar concurso para 6 mil vagas de soldado (nível médio) e, para isso, aguarda apenas o aval da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão(Seplag) para abrir a seleção. Para os deputados estaduais coronel Jairo (PSC) e Flávio Bolsonaro (PP), é fundamental que o governo amplie os quadros das PM, em especial para que o sistema de segurança funcione de forma satisfatória para eventos de grande porte, entre eles a Copa do Mundo e as Olimpíadas.
“Eu sou a favor do concurso, porque estamos diante de mega eventos esportivos na cidade do Rio de Janeiro, como a Copa do Mundo e as Olimpíadas, sendo necessário nos preocuparmos com o policiamento da cidade. Isso é uma iniciativa do governo do estado aprovado por nós, para que possamos policiar mais o Rio de Janeiro, pois sabemos que a falta de incentivo tem sido um câncer na segurança pública”, afirmou coronel Jairo.
Já Bolsonaro alertou para  o grande número de policiais que deixa a instituição a cada ano. “A quantidade de policiais militares que deixam a corporação, numa média de 1.200 por ano, é uma massa de obra que precisa ser restituída. Em grande parte dos últimos concursos esses policiais militares formados foram aplicados somente em UPPs, o que é importante, mas o Rio não é só UPP. Eu acho válido que esse concurso aconteça porque a sociedade está pedindo cada vez mais a presença de policiais militares nas ruas para trazer segurança para a sociedade”, disse.
O parlamentar também falou sobre o atual efetivo da PM, que, segundo ele, está muito aquém das necessidades que o Estado do Rio de Janeiro precisa. “É uma discussão que sempre gira em torno do impacto financeiro, que não seria mais viável remunerar melhor aqueles que já estão na corporação e investir na qualificação cada vez maior deles, até porque um policial motivado vale por dez policiais desmotivados nas ruas. Ainda há a necessidade, sim, de recomposição dos quadros”, enfatizou Flávio Bolsonaro.
Oportunidaddes para níveis médio, técnico e superior
Além das 6 mil vagas de soldado, a PM-RJ encaminhou pedido de abertura de outras 965 vagas para a Seplag, que está analisando o impacto orçamentário para autorizar os concursos. Foram solicitadas também 690 vagas para cabo auxiliar de saúde, 135 para sargento músico e 80 para oficial de saúde. A previsão é de que o Cespe/UnB seja o organizador dos concursos.
Para soldado, cuja escolaridade exigida é o nível médio, é necessário que os candidatos tenham carteira de habilitação, no mínimo, na categoria “B”. O salário atual é de R$1.922,76. Em fevereiro de 2013, será de R$2.382,19. Também são pagas gratificações a quem faz curso de qualificação (R$350) ou trabalha em Unidade de Polícia Pacificadora (R$500 para os praças, podendo chegar a R$1 mil para os comandantes). As 6 mil vagas do concurso para soldado, cujo edital deverá sair em janeiro, serão destinadas somente a homens. No entanto, existe a possibilidade de ocorrer uma segunda seleção para o cargo também em 2013 e, caso isso aconteça, as mulheres deverão ser contempladas.
Para concorrer ao cargo de cabo auxiliar de saúde, é preciso ter nível médio/técnico. As 690 vagas desta função seriam para auxiliar de enfermagem, porém outras especialidades podem ser incluídas, tais como técnicos em Veterinária, Massoterapia, Prótese Dentária, Raios X, Hemoterapia, Farmácia, Citopatologia e Histopatologia. Para cabo auxiliar de enfermagem, o salário atual é de R$2.211,19. O valor do auxílio-moradia é o mesmo para todos, independentemente do número de dependentes, como as demais gratificações. Os aprovados serão incorporados no ano que vem, não havendo ainda previsão dos meses. O salário, a partir de fevereiro, será de R$2.744,65.
Já para oficial de saúde, a PM pretende, além das vagas para médicos, abrir para outras carreiras, mas ainda não foram informadas quais seriam. Os médicos têm ganhos iniciais de R$3.511,36. O cargo de sargento músico, que tem ganhos de R$2.247,68, será aberto a candidatos com nível médio. O salário, a partir de fevereiro, será de R$2.744,65. Já para oficial combatente, cargo aberto a quem possui o nível médio, o salário é de R$3.511,36.
Além da escolaridade exigida, para todos os cargos os candidatos devem ter idade entre 18 e 30 anos, exceto médicos, cujo limite é até 35 anos. A altura mínima exigida para as funções é de 1,60m para mulheres e de 1,65m para homens. As vagas serão disputadas em condições de igualdade entre homens e mulheres, exceto no caso de soldado.
Fonte: Folha Dirigida

Tags: ,


Sobre o autor



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Back to Top ↑