Categorias no image

Publicado em 04/09/2012 | por Mestre

PM / RJ

Otimismo em relação as vagas
É grande a expectativa pela autorização dos concursos da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PM-RJ), cujo pedido de abertura está em análise na Secretaria de Estado e Planejamento e Gestão (Seplag), para preenchimento de 6.965 vagas. Somente para o cargo de soldado, cujo edital deverá sair em janeiro, a corporação quer preencher 6 mil vagas. O chefe do Centro de Recrutamento e Seleções de Praças (CRSP) da PM-RJ, tenente-coronel Roberto Vianna, reafirmou na última sexta-feira, dia 31, que está otimista quanto à aprovação na íntegra das 6.965 vagas, a serem oferecidas em concursos. “Temos a esperança de que seremos atendidos, porque essa é uma prioridade não apenas do governo, mas da população”, enfatizou.
“A PM-RJ será o órgão que mais oferecerá vagas para o ano de 2013.  Essas vagas sendo preenchidas teremos a capacidade de ampliar ainda mais o número de Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) no Estado do Rio de Janeiro e também recompletar o efetivo nas diversas unidades”, completou Roberto Vianna.  Para a função, cuja escolaridade exigida é o nível médio, é necessário que os candidatos tenham carteira de habilitação, no mínimo na categoria “B”. O salário atual é de R$1.922,76, e em fevereiro de 2013 passará para R$2.382,89. Também são pagas gratificações a quem faz curso de qualificação (R$350) ou trabalha em Unidade de Polícia Pacificadora (R$500 para os praças).
As vagas para soldado serão destinadas somente a homens. No entanto, existe a possibilidade de ocorrer uma segunda seleção para o cargo também em 2013 e, caso isso ocorra, as mulheres deverão ser contempladas. Além da escolaridade exigida, os candidatos devem ter idade entre 18 e 30 anos. A altura mínima exigida é de 1,60m, para mulheres, e de 1,65m, para homens.

Mais 905 vagas para 2º grau e graduados

A Polícia Militar também pretende realizar concursos para o preenchimento de 690 vagas para cabo auxiliar de saúde, 135 para sargento músico e 80 para oficial de saúde. O objetivo da corporação é que as autorizações sejam concedidas em novembro, com os editais sendo publicados no início de 2013. Para as vagas de cabo auxiliar de saúde, cujas especialidades ainda não foram definidas, o requisito é ter nível médio/técnico completo.

As oportunidades seriam para auxiliar de enfermagem, mas outras especialidades podem ser incluídas, como técnicos em Veterinária, Massoterapia e Prótese Dentária, entre outras. A distribuição das vagas também ainda não foi definida. Para cabo auxiliar de enfermagem, o salário atual é de R$2.211,19. A partir de 2013, será de R$2.744,65. O valor do auxílio-moradia é o mesmo para todos, independentemente do número de dependentes, como as demais gratificações.
As 80 vagas para oficial de saúde, cuja escolaridade exigida é o nível superior, serão para médico, dentista, nutricionista, psicólogo e veterinário. O atual salário é de R$3.511,36. Em 2013, será de R$6.057,60. As vagas da Saúde serão para o Rio, Niterói e a policlínica de São João de Meriti, na Baixada Fluminense. O sargento músico (nível médio) recebe, atualmente, R$2.247,68, mas passará a receber R$3.626,94.  Além da escolaridade exigida, para todas as funções, os candidatos devem ter idade entre 18 e 30 anos, exceto para médicos, cujo limite é 35 anos. A altura mínima exigida para as funções é de 1,60m, para mulheres, e de 1,65m, para homens. As vagas serão disputadas em condições de igualdade por homens e mulheres.

Oficial combatente já tem organizador

Outra seleção muito aguardada da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PM-RJ) é a de oficial combatente, cargo de nível médio, cuja oferta será de 60 vagas, para ambos os sexos. A previsão é que o edital seja publicado na segunda quinzena de setembro. A organizadora já está definida: será o Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC). O chefe do Centro de Recrutamento e Seleção de Praças (CRSP), tenente-coronel Roberto Vianna, explicou a escolha. “Fizemos um orçamento com diversas instituições e o IBFC se mostrou o mais capacitado e com o menor valor. Estamos em processo de elaboração do contrato”, afirmou.

Vianna revelou que a corporação fez uma recomendação à organizadora. “Recomendamos que o exame teórico siga o padrão da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), que durante anos, o concurso foi administrado pela universidade”, afirmou. As atribuições são de gestor, coordenador, supervisor e controlador do serviço executados pelos soldados, cabos e sargentos. São funções administrativas. Será responsável também pelo comando do efetivo nas ruas. O salário atual do oficial combatente é de R$3.511,36, mas passará a ser de R$4.296,25.
Fonte: Folha Dirigida

Tags:


Sobre o autor



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Back to Top ↑