Categorias no image

Publicado em 07/03/2013 | por Mestre

PM / RJ

COMPRAR PACOTE – PM RJ

Instituição espera autorização para confirmar organizador….
O Centro de Recrutamento e Seleção de Praças (CRSP) da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PM-RJ) informou  na última quarta-feira, dia 6, que encaminhou a proposta da organizadora escolhida pelo setor para a Diretoria de Logística da corporação, responsável pela elaboração do contrato. O seu nome só será anunciado após a aprovação dessa diretoria.
A organizadora foi escolhida com dispensa de licitação, com base no menor preço e nas condições de atender às necessidades da PM-RJ. De acordo com o chefe do CRSP,  tenente-coronel Roberto Vianna, a organizadora será responsável, além do exame intelectual, pelo médico e psicológico. O chefe do CRSP aguarda a definição da distribuição das 6.000 vagas de soldado pelos gêneros até esta sexta-feira, dia 8, pelo comandante-geral da corporação, coronel Erir Ribeiro Costa Filho, e pelo governador Sérgio Cabral, para divulgar o edital do concurso na segunda quinzena.
Para soldado, além do nível médio, é exigida carteira de habilitação, no mínimo na categoria “B”. O salário inicial é de R$2.382,89. Além disso, são pagas gratificações a quem faz curso de qualificação (R$350) ou trabalha em Unidade de Polícia Pacificadora (R$500 para os praças). “Hoje, o soldado policial militar que quiser se voluntariar para trabalhar no sistema de RAS (Regime Adicional de Serviço), por exemplo, se voluntaria para trabalhar na folga, e ao trabalhar 12 horas, recebe R$225. Então, ele pode tirar até oito serviços por mês, e aumentar consideravelmente os seus ganhos”, esclareceu o chefe do CRSP. Além da escolaridade exigida, os candidatos devem ter idade entre 18 e 30 anos. A altura mínima é de 1,60m, para mulheres, e de 1,65m, para homens.
Os selecionados terão direito a assistência médico-hospitalar para si e seus dependentes, alimentação, fardamento, promoção, pensão policial militar, transferência a pedido para a reserva remunerada, férias, afastamento temporário, licenças, porte de armas e Regime Adicional de Serviço (RAS), conforme havia informado o tenente-coronel Roberto Vianna, em recente entrevista.
Fonte: Folha Dirigida

Tags: , , , , , , ,


Sobre o autor



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Back to Top ↑