Categorias no image

Publicado em 30/04/2013 | por Mestre

PM / RJ

Enquanto edital não sai, foco centrado nos estudos….

Homens e mulheres interessados no concurso de soldado da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PM-RJ), cargo que exige o nível médio, devem intensificar os estudos para concorrerem às 6 mil vagas já autorizadas pelo governo do estado. A corporação aguarda o fim das convocações dos últimos excedentes (sexo feminino) da seleção anterior, realizada em 2010, para prosseguir com os preparativos do novo concurso, que irá garantir estabilidade empregatícia, já que a contratação ocorrerá pelo estatutário.
A previsão do ex-chefe do Centro de Recrutamento e Seleção de Praças (CRSP), tenente-coronel Roberto Vianna, era de que o edital pudesse ser divulgado em março. No entanto, o chefe atual, tenente-coronel Kléber Martins, recentemente disse que o processo anterior terá de ser finalizado. Além disso, devido à indefinição do quantitativo de vagas destinadas as mulheres – por conta das convocações do último concurso-, e a aprovação da organizadora escolhida para promover a seleção, ainda sob análise da Diretoria Logística da corporação, o edital não foi concluído.
De acordo com o CRSP, inicialmente o programa oficial e as etapas serão as mesmas da seleção anterior, ou seja, os candidato serão avaliados por meio de provas objetivas, redação, teste psicológico, teste físico, exames antropométrico, médico e toxicológico e investigação social. O soldado tem salário inicial de R$2.382,89, com os ganhos otimizados para quem concluir o curso de qualificação (R$350) e atuar em Unidade de Polícia Pacificadora (R$750). O policial poderá ganhar mais através do Regime Adicional de Serviço (RAS), com até oito plantões extras por mês, sendo R$150 por oito horas/dia e R$225 por 12 horas/dia.
Dicas – O próximo concurso será mais rigoroso, já que o candidato deverá obter, no mínimo, 50% de acertos em Língua Portuguesa e 40% nas demais matérias. Em 2010 bastava 50% de rendimento médio na prova objetiva e na redação, sem zerar qualquer disciplina. Na seleção anterior o programa incluiu Direitos Humanos, Legislação de Trânsito, Noções de Informática, Sociologia, História do Brasil, Geografia do Rio de Janeiro e Língua Portuguesa. Para o professor de História, Sociologia e Direitos Humanos do Curso Progressão Autêntico, Alam Cravos, os candidatos irão enfrentar novamente questões de caráter social. “Com a implantação das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs), essas disciplinas passaram a ser cobradas. Portanto, o candidato deve se preparar para responder bem às questões sobre as minorias e as diversidades. No último concurso, foram cinco questões de Sociologia e cinco de Direitos Humanos. Uma das questões foi sobre a parada gay”, disse.
Segundo o especialista, a PM-RJ quer um perfil mais humanista e coletivo do soldado, portanto em Direitos Humanos devem ser cobradas questões sobre os direitos de ir e vir, à cultura, ao lazer, às manifestações e o direito de defesa. “Para uma boa convivência entre policiais e moradores, é importante conhecer as regras de convívio social, a fim de construir uma comunidade mais justa e integrada. É indispensável entender as matérias de Sociologia e Direitos Humanos, para que os futuros policiais tenham o discernimento do que devem pôr em prática no dia a dia”, diz Cravo.

Fonte: Folha Dirigida

Tags: , , , , , , , ,


Sobre o autor



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Back to Top ↑