Categorias no image

Publicado em 07/05/2013 | por Mestre

PM /RJ

Imbróglio atrasa divulgação do edital de soldado….
Continua o imbróglio para definir as vagas por gênero com vistas ao concurso para 6 mil soldados da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PM-RJ). A corporação aguarda o encerramento da última seleção (2010), com a convocação das últimas classificadas do sexo feminino, para dar prosseguimento aos preparativos do novo concurso. Esse é o principal entrave para a abertura, já que o Decreto nº 43.876, de 8 de outubro de 2012, impede a PM de realizar novo concurso sem antes contratar todos os aprovados, dentro da validade, da seleção anterior.
De acordo com o chefe do Centro de Recrutamento e Seleção de Praças (CRSP) da PM-RJ, tenente-coronel Kléber Martins, o edital do concurso está em fase final de elaboração, porém ainda não há como precisar uma data para a publicação. Além da distribuição das vagas por gênero, a PM-RJ ainda precisa assinar o contrato com a organizadora da seleção, que já teria sido escolhida pelo CRSP, mas que ainda precisa de aprovação da Diretoria Logística da corporação.
De acordo com o CRSP, os interessados em ingressar como soldado devem tomar por base o programa da seleção anterior. Na época, os candidatos foram avaliados por meio de provas objetivas sobre Direitos Humanos, Legislação de Trânsito, Noções de Informática, Sociologia, História do Brasil, Geografia do Rio de Janeiro e Língua Portuguesa. Os aprovados no exame objetivo foram avaliados ainda por meio de uma redação. Ainda houve exame antropométrico, exames médicos e psicológicos, testes físicos, investigação social e documental e o curso de formação, de seis meses.
Candidatos tatuados puderam participar, desde que o desenho não fosse ofensivo à corporação ou discriminatório, nem visível com o uso dos uniformes da corporação, incluindo o de educação física (camisa de manga e bermuda). A altura mínima dos candidatos é de 1,60m, para mulheres, e de 1,65m, para homens. O soldado tem salário inicial de R$2.382,89, que pode ser acrescido de R$350 para quem conclui o curso de qualificação, e de R$750 para quem atua em Unidade de Polícia Pacificadora. O policial pode ainda melhorar sua remuneração através do Regime Adicional de Serviço (RAS), fazendo até oito plantões extras por mês, sendo R$150 por oito horas/dia e R$225 por 12 horas/dia.
Estudo de Português - Para a professora de Língua Portuguesa e Redação Cristina Castanheira, além de estudar pelo programa de 2010, o candidato deve fazer os exercícios com as provas aplicadas em 2009, considerada por ela “audaz na cobrança dos conteúdos e na medida certa do nível exigido”. A especialista não acredita em mudanças no programa da Língua Portuguesa, e aconselha ao candidato priorizar os conteúdos de morfologia, semântica, fonologia e, principalmente, interpretação de texto. Quanto à redação sua dica é treinar com uma por semana.
“A PM utiliza sempre dois temas, para  escolha, com texto de 15 a 20 linhas. No último concurso os temas foram ‘A comunicação digital aproxima ou distancia as pessoas?’ e ‘A mentira tem perna curta’. O tema mentira também foi cobrado em 2009: ‘A verdade e a mentira nas relações sociais’, demonstrando interesse nos assuntos ligados à ética e ao comportamento”, comenta a professora. Outros temas em que aposta são esporte, convivência social, os efeitos das redes sociais na vida das pessoas, internet, questões ambientais, diminuição da maioridade penal, a importância das UPPs, preconceito e raízes sociais da violência no Brasil. “Enfim, seja qual for o tema, melhor é ter técnicas para qualquer um deles, sobre assuntos que estão à sua volta, portanto deve-se estar atento à leitura e empregar linguagem clara, correta, concisa”.

Fonte: Folha Dirigida

Tags: , , , , , , , , ,


Sobre o autor



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Back to Top ↑