Categorias no image

Publicado em 13/06/2013 | por Mestre

PM / RJ

Organizadora pode ser escolhida até dia 30….
Para ostentar uma farda é preciso ter muito mais do que sonhos: é necessário ter coragem e disciplina. Quem preenche esses requisitos básicos e deseja ingressar na carreira pública encontrará uma ótima oportunidade no concurso para 6 mil vagas de soldado da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PM-RJ), sendo 10% delas destinadas às mulheres. De acordo com o chefe do Centro de Recrutamento e Seleção de Praças (CRSP), tenente-coronel Kléber Martins, a expectativa é que a organizadora seja definida até o próximo dia 30, mas não soube informar quando sairá o edital de pregão eletrônico. Ainda segundo ele, a instituição escolhida será responsável pelos exames intelectual, médico e psicológico, sendo as demais etapas (antropométrico, físico e pesquisa social) realizadas pela própria corporação. O edital do concurso continua previsto para a segunda quinzena de julho.
Para concorrer ao cargo de soldado, além do nível médio, é exigida carteira de habilitação, no mínimo, na categoria “B”. O salário inicial é de R$2.382,89, mas a remuneração pode ultrapassar R$5 mil, pois são pagas gratificações a quem faz curso de qualificação (R$350) ou trabalha em Unidade de Polícia Pacificadora (R$750). A Assessoria de Imprensa da PM-RJ informou que os praças que se voluntariam para trabalhar na folga no sistema RAS (Regime Adicional de Serviço) recebem por oito horas/dia R$150, e por 12 horas/dia, R$225. São permitidos até oito RAS por mês. Também são requisitos do cargo possuir altura mínima de 1,60m, para mulheres, e de 1,65m, para homens, e idade entre 18 e 30 anos. A idade obedece à Lei nº 4.381, que trata do Estatuto do Policial Militar. Os aprovados no concurso receberão assistência médica hospitalar para si e dependentes, alimentação, fardamento, promoção e porte de armas, entre outros benefícios.
De acordo com o CRSP, os futuros candidatos devem tomar por base o último concurso, realizado em 2010. Na época, os participantes foram avaliados por meio de provas objetivas sobre Direitos Humanos, Legislação de Trânsito, Noções de Informática, Sociologia, História do Brasil, Geografia do Rio de Janeiro e Língua Portuguesa. Os aprovados no exame objetivo tiveram a redação corrigida. Ainda houve exame antropométrico, exames médicos e psicológicos, testes físicos, investigação social e documental e curso de formação, de seis meses. Candidatos tatuados puderam participar, desde que o desenho não fosse ofensivo à corporação ou discriminatório, nem visível com o uso dos uniformes da corporação, incluindo o de Educação Física (camisa de manga e bermuda).

Fonte: Folha Dirigida

Tags: , , , , , , , , ,


Sobre o autor



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Back to Top ↑