Segurança Pública julho-3rd-PF-Agente

Publicado em 18/02/2016 | por Mestre

Polícia Federal: Quadro de delegados apresenta defasagem de 30%

Assim como a Polícia Rodoviária Federal (PRF), que já reapresentou a sua solicitação de concurso ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), a Polícia Federal também reenviou o seu pedido à pasta. O órgão pretende realizar seleção para 558 vagas, sendo 491 de delegado e 67 de perito, ambos de nível superior, com remuneração de R$17.288,85 no início da carreira, incluindo o auxílio-alimentação, de R$458.

Semelhante à PRF, a PF apresenta carência de servidores, e precisa desse concurso. A Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF) evidenciou a necessidade extrema de recursos humanos enfrentada pela PF, apontando que as quase 500 vagas ociosas no cargo de delegado equivalem a cerca de 30% do efetivo. A ADPF já ressaltou que a realização desse concurso depende unicamente do ministério e da existência de orçamento.

A reapresentação do pedido foi feita – o prazo era até 31 de maio deste ano – para que o concurso seja considerado no orçamento de 2017, quando ocorrerão as nomeações. No entanto, nada impede que o concurso seja autorizado este ano, já que as admissões seriam feitas apenas em 2017, considerando o tempo necessário para a conclusão do concurso. Desde 2014 a PF possui autonomia para realizar seleções para a área policial, porém, depende de manifestação do Planejamento, quanto à verba, para preencher as vagas.

Para ingressar no cargo de delegado, é necessário possuir o bacharelado em Direito e experiência mínima de três anos em atividade jurídica ou policial. No caso de perito, a formação necessária varia conforme a área de atuação. Os dois cargos exigem ainda a carteira de habilitação, na categoria B ou acima. A seleção é bastante aguardada pelos concurseiros, que buscam a ótima remuneração oferecida e a estabilidade empregatícia conquistada com o regime de contratação estatutário adotado pela PF.

Além desse pedido para oportunidades de delegado e perito, a PF tem um projeto de lei tramitando na Câmara dos Deputados, desde dezembro do ano passado, para a criação de 683 vagas de agente administrativo, cargo de nível médio. Em caso de aprovação pelas comissões, o texto ainda terá que ter o aval do Senado antes de seguir para a sanção presidencial. As vagas, caso haja tempo hábil, poderão ser oferecidas aos aprovados no concurso de 2013, que expira em junho, podendo estender-se até 2018.

BANNERBLOG


Sobre o autor



Comments are closed.

Back to Top ↑