Categorias no image

Publicado em 16/07/2012 | por Mestre

Preparação

Ajuda na sua preparação

Algumas pesquisas recentes apontam que quase 70% dos brasileiros têm dificuldade em interpretar o que leem. Esse é um problema que ocorre por conta da educação ainda deficiente do país, principalmente a educação pública, com anos de descaso e falta de investimento. Esses números se refletem no resultado de milhares de concurseiros, que em busca do sonho da estabilidade, de um bom salário, uma melhoria de vida, passam dias e noites estudando, deixam a família de lado, lazer, abandonam até mesmo o emprego, e no final, ficam pelo caminho, muitas das vezes, tão somente por falhas na interpretação.

Na contramão disso, a interpretação de texto se torna cada vez mais fundamental nos concursos públicos, não apenas nas provas de Língua Portuguesa, e sim em todas as disciplinas. A cada dia que passa temos enunciados maiores. Portanto, até para entender Matemática é necessário saber interpretar, o enunciado se torna cada dia mais fundamental para as provas. O conteúdo é sempre importante, porém você só consegue o acerto se conseguir interpretar, pois de nada adianta ter o conteúdo e não saber o que fazer com ele.

Vale ressaltar que o mais importante para uma boa interpretação é a prática da leitura. Interpretação é algo muito subjetivo, o que faz você melhorar é a prática, é o exercício, muita leitura de tudo: jornal, revista, livros… É importante ler uma matéria e resumir o que leu. Quando o candidato resume, ele começa a perceber os pontos principais do texto. Esse é um mecanismo fundamental para entender o que está lendo. Tem que praticar, tem quer ler muito, fazer redações. A interpretação não é como a parte gramatical, na qual existem regras. Ali acaba refletido muito da sua visão de mundo, seu conhecimento particular, sua bagagem cultural.

Uma das maiores dificuldades dos candidatos ao lerem um texto é entender qual é a ideia central. Normalmente a ideia central está na introdução ou na conclusão. O candidato deve ler todo o texto com atenção, e redobrar a atenção nessas partes, para conseguir identificar a ideia apresentada. A primeira frase de cada paragráfo também é importante – é a partir dela que o candidato interpreta o resto.

Atualmente a interpretação domina grande parte das provas de concurso. Hoje as bancas buscam a textualidade, a capacidade de avaliar do aluno. A brincadeira hoje da Língua Portuguesa em concursos é a parte interpretativa; ela tem um maior poder nas provas. A parte interpretativa, a capacidade de pensamento do aluno, aliada à capacidade de construção de um texto, é o que mais costuma cair nas avaliações. Os candidatos, infelizmente, têm muitas dificuldades em reconhecer o conteúdo do texto. O nível interpretativo está muito baixo.

Quando o candidato está se preparando para concursos, ele deve ler tudo com um olhar diferente, mais analítico. Ele deve ler de tudo e sempre procurando analisar, entender realmente o que está sendo dito naquele texto. É bom o candidato fazer um curso, onde os professores ensinam caminhos, algumas teorias da interpretação. A importância da interpretação vai muito além da participação em concursos. Apesar da importância da interpretação em concurso, ela não é fundamental apenas para ele, é algo essencial para as nossas vidas. Se você interpretar melhor o mundo, enxergará além dos olhos, vai viver melhor e isso refletirá também nos estudos.

Quando está se lendo um texto, na maioria das vezes é pedido que se faça uma análise da opinião do autor. Porém, às vezes a banca pede que o candidato faça inferências sobre o texto. Fazer inferências é deduzir o que está escrito, entender as entrelinhas e, para isso, a pessoa precisa ter uma visão de mundo. Caso não tenha, acaba ficando presa ao texto e terá uma visão muito limitada, um pensamento restrito. É a sua visão de mundo, seu conhecimento particular, sua bagagem cultural.

Na parte de Português, na maioria das vezes, as bancas cobram mais a interpretação do que o conhecimento da gramática. 0 que o examinador quer saber é se o estudante consegue aplicar as regras da norma culta, dentro de uma situação de interpretação textual. Quer conferir se o candidato consegue entender no texto como a regra funcionou, ou se constituiu um caso de exceção. A leitura em provas hoje em dia é cobrada mais no entendimento das entrelinhas, para alcançar ideias que dependem mais da situação em que o texto foi produzido, o meio no qual foi construído. A interpretação de texto é a pedra de toque para todas as áreas de concurso público.

O vocabulário é parte importante da interpretação. Pesquisar vocabulário todos os dias é importante. Muitas vezes o candidato resolve uma questão através de uma palavra cujo significado ele conhece, mesmo que não domine o tema. Aliado a isso ele deve resolver provas de concursos anteriores realizados pela banca. Com isso ele vai se familiarizar com o vocabulário que as bancas usam nas questões. Não tem mistério, o candidato tem que ler, estudar bastante. Fazer um curso de interpretação de texto também é um bom caminho.

Dicas para ajudar os candidatos na interpretação de textos

Para ter uma melhor interpretação não existe segredo; a leitura é mesmo fundamental, ela deve ser a base de tudo. Porém, os professores dão algumas dicas práticas que podem ajudar os candidatos que não tiveram uma formação adequada. Veja os exemplos abaixo:

Como identificar o objeto central do texto?
Em geral a ideia central está no inicio ou no fim do texto, na introdução ou conclusão. Éimportante o candidato ler o texto todo, analisá-lo em detalhes. Em provas não existe aquela de ‘passar o olho’, é necessário percorrer todo o texto, marcar as passagens que considere mais importantes. Se mesmo assim não conseguir identificar a ideia central, o candidato deve comparar as duas partes. Com isso, provavelmente ele saberá julgar qual é, de fato, a mais relevante.

Ler as perguntas antes do texto, ajuda?
Sim, normalmente existem as questões que devem ser respondidas com base no texto. O candidato deve ir na primeira questão e olhar qual linha está sendo exigida, voltar no texto e marcar aquela linha. Pode ir fazendo assim em todas as questões. Quando partir para ler o texto, já saberá o que procura, o que espera. É importante fazer esse mapeamento da prova. O candidato não deve ir apenas nas partes marcadas, deve ler o texto todo, para entender o contexto. Fazendo o mapeamento, não deixará o texto surpreendê-lo.

Cada banca tem um estilo de texto?
Sim. É importante os candidatos pegarem textos da banca do concurso, fazer questões. No dia da prova ele estará melhor preparado. Ele tem que interpretar essas provas. E, mais do que isso, assimilar o estilo de cada banca.

O tempo para fazer a prova costuma ser curto – e muitos candidatos acabam lendo o texto rapidamente, apenas uma vez. É o ideal?
Não há como ler o texto apenas uma vez e interpretá-lo. O candidato deve ler no mínimo duas vezes, isso para quem tem bastante prática. Na primeira é só para ter uma ideia do assunto. Na segunda o candidato monta o texto, trabalha a estrutura.

Fonte: Folha Dirigida

Tags: , ,


Sobre o autor



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Back to Top ↑