Administrativa 09-06-prf

Publicado em 25/02/2016 | por Mestre

PRF: Concurseiros já investem no sonho

Enquanto tramita no Ministério do Planejamento o novo pedido da Polícia Rodoviária Federal (PRF) para realização de concurso público, para 1.500 vagas de policial rodoviário, os interessados já começaram a preparação. A carreira exige o nível superior em qualquer área, além de carteira de habilitação, na categoria B em diante. Homens e mulheres disputarão as oportunidades, que além da estabilidade, chamam a atenção pelo subsídio, de R$7.177,91, incluíndo o auxílio-alimentação, de R$458.

“Nunca tentei a prova para policial rodoviário, fiz apenas para papiloscopista da Polícia Civil. Mas já comecei a preparação, venho estudando desde o ano passado. Procuro estudar de seis a oito horas por dia. Tento me dedicar a uma ou duas disciplinas por dia, para melhorar minha preparação. A instituição sempre me agradou, pela qualidade de vida, pela facilidade de adequar o horário de trabalho. Meu sonho é ser aprovado, e pretendo fazer carreira dentro da Polícia Rodoviária Federal”.Júlio César, 32 anos, analista de sistemas

“Já venho estudando há cinco ou seis anos. É a profissão que eu escolhi seguir, é uma instituição muito respeitada. O que me atrai, em primeiro lugar, é o que a PRF faz em benefício ao estado, ao povo. O salário é importante, mas o benefício à sociedade em si é o que me deixa satisfeito. Meu sonho é passar no concurso e ter a vida estabilizada, um emprego garantido, na instituição que eu quero. E poder mais para frente formar família, ter minha casa e proporcionar orgulho aos meus pais, que estão sempre me apoiando”.

Fábio Valentim, 30 anos, administrador

“Tentei apenas a Polícia Federal, em 2014. Para a PRF, será a primeira vez. Conversando com amigos e estudando para concursos, vi que a abrangência e a possibilidade de alcançar outros postos me atraíram mais do que para a PF. Estou estudando desde o ano passado, de cinco a seis horas por dia. Após a aprovação e a conquista da estabilidade, quero realizar o sonho da casa própria e pretendo fazer carreira na PRF, conciliando minha formação de engenharia com policial”.
Wellington de Oliveira Amaro, 30 anos, engenheiro de produção

“Fiz a PF em 2014 e vou fazer a PRF pela primeira vez. O que mais me atrai é a profissão em si é ser policial e poder trabalhar operacional, na rua. Quero fazer carreira na PRF. Estudo todos os dias, de manhã até a noite. E também pratico a parte física, já que o concurso terá teste de aptidão física. Concilio a preparação com a família, isso tudo pelo sonho de entrar para a polícia. Depois de aprovado, quero curtir a profissão e a família. Esse é o meu grande sonho, ser policial”.

Rodrigo Santos, 26 anos, publicitário

BANNERBLOG


Sobre o autor



Comments are closed.

Back to Top ↑