Administrativa no image

Publicado em 22/08/2012 | por Mestre

TRE / RJ

Muitos Inscritos
O concurso para técnico e analista judiciários do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) reuniu 43.291 inscritos, dos quais 30.742 estão concorrendo ao cargo de técnico judiciário da área administrativa. A relação é de 3.415 candidatos para cada uma das nove vagas destinadas à função. As provas objetivas para todos e a avaliação discursiva para os cargos de analista judiciário (todas as áreas) e de técnico judiciário da área apoio especializado (especialidade: programação de sistemas) serão aplicadas no próximo dia 26, das 14h às 18h30. Já as avaliações de múltipla escolha para os cargos de técnico judiciário da área administrativa e técnico judiciário da área apoio especializado (especialidade: operação de computador) também ocorrerão no domingo, dia 26, porém das 8h às 11h30.
A assessoria de Comunicação do Cespe/UnB, organizador, orienta os candidatos a comparecerem ao local de prova munidos de caneta esferográfica de tinta preta, fabricada em material transparente; do comprovante de inscrição e do documento de identidade original. É proibido levar máquinas calculadoras, agendas eletrônicas ou similares, telefones celulares, smartphones, tablets, ipod, gravadores, pendrive, mp3 ou similar, notebook e máquina fotográfica, bem como chapéu, boné e gorro, entre outros itens especificados no edital. O Cespe/UnB recomenda, ainda, que os candidatos usem roupas confortáveis e que não os atrapalhem na realização das provas, levando casaco para o caso de fazer frio na sala. Em função da duração da prova, será permitido que o concorrente leve algum lanche para consumir dentro da sala.
O Cespe/UnB também aconselha os candidatos para que cheguem com uma hora de antecedência ao local de prova, que tenham atenção no momento da transcrição para a folha de respostas e para que durmam mais cedo nos dias que antecedem as avaliações, procurando manter uma alimentação balanceada e de fácil digestão. A prova objetiva terá 120 questões, sendo 50 sobre Conhecimentos Básicos e 70 abordando Conhecimentos Específicos. Já o exame discursivo consistirá na elaboração de um texto, de no máximo 30 linhas, podendo abordar qualquer uma das disciplinas contidas no edital. O concurso oferece 19 imediatas, sendo dez para técnico e nove para analista. Haverá, ainda, formação de cadastro de reserva. A validade da seleção é de dois anos, podendo dobrar, e a contratação é pelo regime estatutário, garantindo a estabilidade empregatícia dos servidores. A remuneração inicial prevista é de R$4.762,96 para técnico e R$7.321,39 para analista, já incluindo os R$710 de auxílio-alimentação.

Dicas para controlar as emoções

Com a proximidade das provas objetivas e discursivas do concurso para técnico e analista judiciários do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ), é normal muitos candidatos ficarem ansiosos e nervosos com a grande concorrência e de não conseguirem obter um bom rendimento nas avalições. Por isso, nesta reta final de preparação, é muito importante que o concurseiro dê atenção não só aos estudos, mas também ao lado emocional, que muitas vezes é o causador de uma reprovação.

Para o psicólogo Alexandre Maia, quem vai participar do concurso do TRE-RJ não deve mais estudar nesta reta final, mas sim revisar os principais conteúdos estudados. “O primeiro ponto para o qual quero chamar atenção é o seguinte: o emocional vale mais que o mental, o racional. Na reta final para as provas, o que o candidato não aprendeu, ele não vai mais aprender nesses poucos dias. Como está muito em cima da hora, o candidato que tentar estudar agora pode ficar tenso por não conseguir aprender o conteúdo, o que poderá gerar um mau desempenho na prova”, pontuou, garantindo que é fundamental que haja um descanso mental.

“É preciso descansar o cérebro. Não é para correr a maratona na véspera da maratona. Deu para entender? Esse tipo de comportamento excessivo só irá prejudicar a pessoa”, declarou o especialista, que possui um site específico voltado para preparo emocional em concursos públicos. Alexandre Maia ressaltou que adquirir o hábito de praticar exercícios físicos também é uma boa tática para controlar o lado emocional. “Se você não tem a prática de se exercitar fisicamente, comece a caminhar moderadamente por 30 minutos. Faça isso pelo menos quatro vezes na semana, pois vai diminuir consideravelmente o estresse. Dê preferência para fazer essa caminhada ao ar livre, pois é mais saudável e mais relaxante. Isso vai ajudar a pessoa a, inclusive, dormir bem, o que é outro ponto essencial para obter um bom rendimento nas provas”, destacou.
O psicólogo garante, ainda, que utilizar técnicas de respiração pode ser uma boa ajuda. “Em meu site ensinamos uma técnica muito boa. Vale a pena o candidato conferir e usá-la para a vida”, disse. Para Alexandre, é importante que os participantes do concurso não estudem na véspera da prova. “Deem preferência ao lazer. Descansem, se distraiam, divirtam-se. Quanto mais se divertirem, melhor!”, afirmou. Estudar em excesso, na opinião do psicólogo, é o pior caminho para a pessoa ser aprovada em qualquer concurso público. “Estressa, cansa, atrapalha o sono, pois a mente não para, e faz o candidato não render 100% porque ele estará cansado na hora da prova. Não cometam esse erro de achar que estudar além do recomendado vai fazer com que você seja aprovado, pois o efeito pode ser contrário”, finalizou.
Fonte:Folha Dirigida

Tags:


Sobre o autor



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Back to Top ↑