Administrativa no image

Publicado em 19/10/2012 | por Mestre

TRF 3ª Região

Projeto para liberação de verbas está no plenário
Salários considerados acima da média de mercado e boa estabilidade profissional. Estes são os dois principais atrativos do concurso que será realizado pelo Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF 3ª), que engloba os estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, para os cargos de técnicos e analistas judiciários, respectivamente, com exigência de ensino médio e nível superior. Os salários iniciais são de R$4.623 para técnicos e R$7.181,52 para analistas. O edital já está em fase de elaboração, previsto para ser liberado assim que o órgão receber a liberação de verbas federais para a contratação dos servidores.
A expectativa é de o Projeto de Lei 17/2012, que prevê um total de R$8,3 milhões para o órgão (além de outras verbas solicitadas para outros Tribunais) seja votado nos próximos dias no Congresso Nacional, uma vez que já está na ordem do dia. O próprio presidente do TRF, desembargador Newton de Lucca, compareceu em diversas ocasiões à Brasília, solicitando maior celeridade ao projeto, uma vez que considera essencial realiar o concurso o quanto antes. Além dos salários, como benefícios, os servidores receberão vale transporte, reembolso parcial de creche, participação na assistência médico-hospitalar, inclusive para dependentes, e adicional de qualificação.
De acordo com responsáveis pelo setor de seleção, que está trabalhando no edital, o número de vagas somente será definido em vias da publicação do documento. Porém, indicará apenas as vagas em aberto na ocasião. Desta forma, muitas outras poderão ser preenchidas durante o prazo de validade do concurso, de acordo com as necessidades. No último, realizado em 2007, foram nomeados 356 servidores, embora a oferta inicial fosse de 191 vagas. Ao todo foram registrados 95.299 inscritos.
Algumas mudanças já definidas para o próximo concurso, em relação ao anterior, antecipadas pelos responsáveis pelo setor de seleção, será a inclusão de mais áreas de Direito no conteúdo da prova para técnico na área administrativa e a exclusão da prova prática de informática na segunda fase para técnicos na área administrativa e analistas na área judiciária. Para concorrer a técnico na área administrativa será necessário apenas possuir ensino médio e para analista na área judiciária, superior em Direito. Porém, o concurso também contará com outras opções de ingresso para técnicos e analistas, com áreas e exigências específicas, que ainda estão sendo avaliadas.
Fonte:  Folha Dirigida

Tags:


Sobre o autor



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Back to Top ↑