Administrativa no image

Publicado em 07/11/2012 | por Mestre

TRF 3ª Região

Projeto de aprovação do concurso será votado nos próximos dias
Com publicação do edital prevista para ocorrer até dezembro, o Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF 3ª), que engloba os estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, agiliza a elaboração do documento, em termos de redação e conteúdo programático. O objetivo é liberar o edital assim que aprovadas as verbas necessárias para a realização do concurso, no Congresso Nacional. O Projeto de Lei 17/2012, que libera verbas para diversos Tribunais e Senado Federal já está na ordem do dia e deve ser votado no plenário nos próximos dias. O projeto prevê a liberação de R$8,3 milhões para o órgão, para a realização do concurso, que contará com vagas para técnicos e analistas judiciários.
Para concorrer a técnico é necessário possuir ensino médio e para analistas, nível superior. Os salários iniciais são de R$4.623 para técnicos e R$7.181,52 para analistas. Além disso, como benefícios, o órgão oferece vale-transporte, reembolso parcial de creche, participação na assistência médica hospitalar, inclusive para dependentes, e adicional de insalubridade.
Em declaração recente, o presidente do órgão, desembargador Newton de Lucca, ratificou a intenção de iniciar o concurso até dezembro, em decorrência da necessidade de contar com aprovados para o preenchimento de vagas que forem surgindo. Mas ressalta que para isto, a aprovação do projeto é essencial e que o edital somente poderá ser liberado após a decisão do Legislativo. A expectativa é de que as verbas sejam aprovadas sem problemas, na opinião do senador Eduardo Suplicy (PT-SP). “Normalmente, projetos desta natureza para tribunais costumam ser aprovados sem objeção por parte da oposição”, diz. Ele acredita que este deve ser um dos próximos projetos votados no Congresso.
OFERTA DE VAGAS – Segundo os responsáveis pelo setor de seleção, que está cuidando da elaboração do edital, o número de vagas corresponderá à necessidade imediata quando da publicação do edital. Porém, muitas outras poderão ser preenchidas durante o prazo de validade, de acordo com as necessidades que forem surgindo. Além disso, o órgão conta com a previsão de inaugurar novas varas, o que demanda a contratação de mais servidores. No último concurso, realizado em 2007, embora a oferta inicial fosse de 191 vagas, durante o prazo de validade, encerrado em abril, foram nomeados 356 servidores. Ao todo foram registrados 95.299 inscritos. A organizadora foi a Fundação Carlos Chagas.
Para os dois principais cargos, que são técnico na área administrativa (com exigência de ensino médio) e analista na área judiciária (para quem possui nívels superior em Direito), uma novidade para o novo concurso será  a exclusão do exame prático na segunda fase, exigido no concurso anterior. Além disso, para técnico na área administrativa o conteúdo programático deverá contar com mais disciplinas na área de Direito, segundo responsáveis pelo setor de seleção.

Fonte: Folha Dirigida

Tags:


Sobre o autor



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Back to Top ↑