Categorias no image

Publicado em 09/11/2012 | por Mestre

TRF 3ª Região

Projeto para verbas do concurso pode ser votado a qualquer momento
A espera está chegando ao fim para quem pretende participar do concurso que será realizado pelo Tribunal Regional Federal da 3ª região (TRF 3ª), que engloba os estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, para os cargos de técnicos e analistas judiciários. O último empecilho para o início do concurso, a votação do Projeto de Lei Complementar 17/2012, no Congresso Nacional, que libera verbas para a realização do concurso, pode ocorrer a qualquer momento. O projeto estava previsto para ser votado no último dia 8, o que acabou não ocorrendo, em decorrência do “encerramento da sessão”. Com isto, o projeto deve ser apreciado nas próximas sessões, permitindo que, uma vez aprovado, seja mantida a previsão do presidente do órgão, desembargador Newton de Lucca, de publicar o edital em dezembro.
Para concorrer a técnico é necessário possuir ensino médio e para analistas, nível superior. O número de vagas corresponderá a necessidade imediata quando da publicação do edital. Os salários iniciais são de R$4.623 para técnicos e R$7.181,52 para  analistas. Como benefícios, o órgão oferece vale-transporte, reembolso parcial de creche, participação na assistência médico- hospitalar, inclusive para dependentes, e adicional de qualificação.
A aprovação do projeto pode ser dada como certa, uma vez que, além de liberar verbas para diversos Tribunais, também prevê recursos para o Senado Federal. Do montante de R$97,1 milhões previstos no projeto, R$8,3 serão destinadas para o TRF realizar o concurso.
Segundo responsáveis pelo setor de seleção, que cuidará de todos os procedimentos para a elaboração do edital, o documento já está em fase adiantada de preparação, em termos de redação e conteúdo programático. Um novidade, em relação ao concurso anterior, realizado em 2007, é que serão incluídas mais disciplinas de Direito para o cargo de técnico judiciário na área administrativa. Além disso, tanto para técnico na área administrativa, quanto para analista, na área judiciária, não haverá mais avaliação prática de digitação na segunda fase. Além destas áreas, o concurso contará com outras opções de atividade tanto para técnicos quanto para analistas, com exigências específicas, que ainda serão confirmadas. Além das vagas iniciais, muitas outras poderão ser preenchidas durante o prazo de validade do concurso, para eventuais reposições, bem como preenchimento de vagas em novas varas, que serão inauguradas. No concurso de 2007 foram registrados 95.299 inscritos para a oferta de 191 vagas. Durante o prazo de validade, encerrado em abril, foram nomeados 356 servidores. A organizadora foi a Fundação Carlos Chagas.
Fonte: Folha Dirigida


Sobre o autor



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Back to Top ↑