Administrativa no image

Publicado em 30/07/2012 | por Mestre

TRF 3ª Região

Informações Gerais
Cresce a expectativa pela realização do concurso para técnicos e analistas do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF 3ª), que engloba os estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul. A publicação do edital está prevista para ocorrer ainda no segundo semestre.O concurso ocorrerá assim que liberadas verbas complementares de Brasília. O próprio presidente do órgão, desembargador Newton de Lucca, tem comparecido em Brasília para reforçar o pedido de liberação de R$8,3 milhões  necessários para a realização do concurso. Para concorrer  a técnico é necessário possuir ensino médio e para analista, curso de nível superior. Os vencimentos iniciais são de R$4.623 para técnicos e R$7.181,52 para analistas.
Como benefícios, o órgão oferece vale-transporte, reembolso parcial de creche, participação na assistência médico hospitalar, inclusive para dependentes, e adicional de qualificação. Os dois cargos contam com diversas áreas de atuação. Porém, as duas principais já estão confirmadas, que são técnico judiciário na área administrativa, com exigência apenas de ensino médio; e analista judiciário na área Judiciária , para quem possui nível superior em Direito. A oferta de vagas deverá correspoder à necessidade imediata, quando da publicação do edital. Porém, diversas outras poderão ser preenchidas durante o prazo de validade do concurso, de acordo com as necessidades. No último concurso, realizado em 2007, embora a oferta inicial fosse de 191 vagas, durante o prazo  de validade foram nomeados 356 aprovados. Na ocasião foram registrados 95.299 inscritos.
Além das vagas iniciais, outras poderão ser preenchidas em decorrência da intenção de inaugurar diveras varas federais em São Paulo e Mato Grosso do Sul. Para isto, o órgão já formou um grupo de estudos para avaliar as necessidades regionais para ampliar o alcance da Justiça Federal. Assim que isto for efetivamente implantado,  haverá necessidade de contratação de mais técnicos e analistas, o que deverá ser feito por aprovados no próximo concurso, uma vez que já não há remanescentes do concurso anterior, realizado em 2007, cujo
prazo de validade expirou em abril.
Em 19 de junho, o presidente do TRF, desembargador Newton de Lucca, recebeu, em seu gabinete, o grupo de trabalho para entrega do relatório final de estudo contendo as sugestões de locais para implantação de novas varas. Na ocasião, o desembargador explicou que a necessidade de criar um grupo de estudos se deve à grande quantidade de pedidos para a instalação de varas em diversos locais. Com a criação do grupo, um dos objetivos levados em consideração, inclusive, foi atender a critérios sociais, visando facilitar o acesso da população mais carente à Justiça.
Dando continuidade ao programa de ampliação de vagas, no último dia 6, o presidente do TRF recebeu o diretor do foro da seção judiciária do  Mato Grosso do Sul, juiz Renato Toniasso, que também apresentou o resultado do grupo de estudos no estado. Na ocasião, o presidente do TRF disse que a intenção é tornar este procedimento de estudos para a avaliação de locais com necessidade de criação de novas varas um processo permanente.
Fonte: Folha Dirigida

Tags:


Sobre o autor



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Back to Top ↑