Categorias no image

Publicado em 14/06/2012 | por Mestre

TRT – RJ

Definindo a  organizadora
O Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro (TRT-RJ) concentra esforços para definir o mais breve possível a organizadora do concurso que vai contemplar os cargos de técnico judiciário (área administrativa) e analista judiciário (áreas administrativa, judiciária e execução de mandados). O objetivo da direção do tribunal é de que o edital possa ser divulgado em agosto ou, no máximo, em setembro. Embora a oferta de vagas que será especificada em edital não tenha sido definida, a presidente do TRT-RJ, desembargadora Maria de Lourdes Sallaberry, e o diretor-geral do tribunal, José Márcio da Silva Almeida, já destacaram, que é grande a necessidade de pessoal e que muitas contratações serão realizadas.
A presidente do TRT-RJ informou que pretende efetuar cerca de 600 admissões por meio deste novo concurso. “Nós precisamos muito de mais servidores. Estamos com muita carência, logo este concurso vai significar uma melhoria na prestação de serviços, além de maior rapidez e efetividade na prestação jurisdicional. Temos urgência nessa seleção devido à carência de pessoal”, afirmou. No concurso realizado em 2008,para estes mesmos cargos, o TRT-RJ ofereceu 54 vagas, mas 1.261 convocações foram feitas até o momento (a validade termina em outubro). O diretor-geral do TRT-RJ acredita que nesta nova seleção o número de contratados poderá ser ainda maior do que a da anterior.
José Márcio Almeida explicou que existe um projeto de lei, em análise no Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que prevê a criação de 590 vagas de analista. Logo em seguida, será enviado para votação no Congresso. Sendo aprovado, as oportunidades serão preenchidas pelos aprovados desta nova seleção. Além disso, há um outro projeto que foi sancionado pela presidenta da República, Dilma Roussef, na última semana, que cria 12 varas trabalhistas e 209 cargos efetivos de técnico e analista para o órgão. Segundo o diretor-geral, parte dessa vagas poderão também ser usadas neste próximo concurso.
O cargo de técnico judiciário exigirá dos candidatos apenas o nível médio, sem necessidade de curso técnico. Já para analista judiciário da área administrativa, será necessário formação superior em qualquer curso. Já as áreas judiciária e de execução de mandados requerem graduação em Direito. A remuneração inicial prevista é de R$4.762,96 para técnico judiciário, de R$7.321,39 para analista das áreas administrativa e judiciária e de R$10.195,05 para analista em execução de mandados. Em todos os valores, já estão incluídos os R$710 de auxílio-alimentação. Nos rendimentos do analista em execução de mandados, também já estão inseridos os R$1.344,97 de auxílio-transporte.
Fonte: Folha Dirigida

Tags: , , , , , , ,


Sobre o autor



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Back to Top ↑