Administrativa no image

Publicado em 28/01/2013 | por Mestre

TRT / RJ

Tranquilidade marca provas do  nível superior….

Tudo ocorreu tranquilamente na prova para nível superior do Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro (TRT-RJ), aplicada neste domingo, dia 27, na Universidade Gama Filho em Piedade. Os portões da universidade abriram exatamente às 13h30, como informado pela organizadora, a Fundação Carlos Chagas. Houve apenas um engano, muitos candidatos estavam dirigindo-se para o prédio principal, quando na verdade a avaliação foi realizada no prédio ao lado, o da Arquitetura. O trânsito ao redor estava bom, o que possibilitou aos candidatos chegarem antes do fechamento dos portões, que estava marcado para as 14h30, e ocorreu exatamente nesse horário. Houve apenas um atrasado que teve problemas com o cartão de confirmação.  Muitos candidatos chegaram ao local de táxi.

A FCC não permitiu ao coordenador dar informações referentes à prova, mas segundo informações 450 pessoas fariam a avaliação ali. Não houve atraso para o início da avaliação. O sinal que indicava o começo soou impreterivelmente às 15h, como marcado. Entrevistamos alguns dos candidatos e todos estavam bem confiantes de que serão aprovados. A preparação dos candidatos foi bem diferente. A socióloga Marta contou que estudou em casa e durante três meses fez curso preparatório e está bem confiante – acreditava que a matéria estudada por ela seria de fato cobrada nas provas. Ronald, que já é funcionário do TRT, mas como técnico judiciário, almeja uma subida na carreira e tenta dessa vez o cargo de analista judiciário. Ele estudou por meio de apostilas e espera se sair bem.

Na saída os candidatos aparentavam estar bem cansados. Alguns disseram que a prova não estava difícil enquanto outros já relataram que sentiram certa dificuldade. O consenso surgiu coma  afirmação de que as dificuldades apareceram na hora da redação e da parte de Matemática e Raciocínio Lógico. O primeiro a terminar a prova deixou o local às 16h45, alegando estar atrasado, enquanto a segunda candidata, Irinete Marinho, alegou ter sentido facilidade. A quarta candidata a deixar o local foi a administradora Juliana Tavares, que relatou dificuldades na hora da Matemática e do Raciocínio Lógico, mas estava bastante confiante na sua aprovação por ter se dedicado aos estudos. A avaliação eraandidata e formada por 60 questões, divididas em Português (10), Matemática e Raciocínio Lógico (5), Informática (5) e Conhecimentos Específicos (40). Algo que pode não ter facilitado a vida de muitos candidatos foi o horário, a maioria deles estava saindo  com muita pressa, reclamando de atraso para outros compromissos.

Apenas para as provas realizadas no turno da tarde haviam 24.431 inscritos para o preenchimento de duas vagas imediatas, com remuneração de R$6.611,39, o que é um grande atrativo, além da estabilidade que o emprego garante com o regime de contratação estatutário. O concorrente que não concordar como resultado poderá interpor recursos, no site da organizadora, no prazo de dois dias a contar da data de divulgação dos gabaritos – o que poderá ocorrer já a partir desta segunda, 28.

Fonte: Folha Dirigida

Tags: , , , , , , ,


Sobre o autor



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Back to Top ↑